Quais os problemas e soluções para o trânsito de Passo Fundo?

Lócus entrevista o ex-presidente do Conselho Municipal de Trânsito, Celso Gonçalves.

Embora nossa cidade não seja uma metrópole, o trânsito de Passo possui situações que impacientam motoristas e pedestres.

Buscando compreender os problemas no trânsito e vislumbrar soluções possíveis, o Lócus entrevistou o advogado e ex-presidente do Conselho Municipal de Trânsito, Celso Gonçalves, que desde a década de 1980 participa de discussões sobre o assunto e estuda a mobilidade urbana de Passo Fundo.

Para ele, um dos principais entraves é o fato de que nossa cidade não foi preparada para ter o atual número de veículos circulando. Além disso, a Administração Pública também não se preparou para garantir a segurança de condutores e pedestres. Conforme o advogado, há 15 anos eram cerca de 70 mil veículos em circulação. Hoje são aproximadamente 130 mil, para o mesmo conjunto de ruas e avenidas.

Os nossos administradores nunca foram especializados na questão que envolve o trânsito ou não trabalharam com pessoas especializadas. E, se trabalharam, não as ouviram”, afirma.

Sugestões para o trânsito de Passo Fundo

Uma das alternativas para maior fluidez no trânsito é a implementação da chamada “onda verde”. Trata-se da sincronização dos semáforos para que os veículos sigam em velocidade estável por um longo trecho. Tal medida foi prometida há pelo menos 12 anos. No entanto, não é aplicada nas vias municipais. Gonçalves cita como exemplo a rua Coronel Chicuta que, desde a vila Carmen até a vila Annes possui nove semáforos sem sincronização, aumentando o tempo de deslocamento para quem usa a via.

Outro bom exemplo vem de Paris. Organizada com três radiais (três círculos concêntricos, que servem para deslocamento na parte externa, média e central da cidade) interligadas por vias transversais, atende assim praticamente toda a capital francesa de maneira eficiente. “Com esse modelo, haveria economia de combustível e de tempo. O usuário estaria mais favorecido, mesmo que Passo Fundo tenha crescido com os loteamentos desorganizados”, afirma.

O advogado analisa também a licitação do transporte coletivo de Passo Fundo. Ainda, fala sobre a realização de obras que impactariam significativamente na mobilidade urbana de nossa cidade, caso fossem executadas.

Assista:

 

 

 

 

Previous ArticleNext Article

Responder