Projeto Guardião é a solução para os problemas da segurança em Passo Fundo?

A união de esforços entre a iniciativa privada e o poder público gerou a possibilidade da ampliação do sistema de videomonitoramento em Passo Fundo. Buscando o exemplo de Marau, nosso município pretende ampliar das 28 câmeras de vigilância existentes para 150 equipamentos espalhados pela cidade, através do Projeto Guardião.

A iniciativa, que teve como entidade propulsora a Acisa, ganhou apoio do setor público quando os vereadores destinaram parte do orçamento municipal para sua implementação – ao todo são necessários R$ 2,5 milhões.

Para saber mais sobre o assunto, o Lócus ouviu o vereador Márcio Patussi, que liderou a Frente Parlamentar de Segurança Pública na Câmara Municipal. Segundo ele, o projeto prevê a instalação de câmeras nos acessos da cidade, bem como disponibilizará câmeras móveis que poderão ser utilizadas em eventos públicos.

Eu acredito no uso da tecnologia associada ao trabalho do serviço público. Facilita, desburocratiza e especialmente na segurança pública tem um fator da resolução das ocorrências muito grande. Em Marau, a Polícia Civil conseguiu resolver muitas investigações a partir do monitoramento, pois é possível saber quais foram as circunstâncias do fato, que resulta numa solução judicial efetiva”, afirmou o vereador.

Além disso, o Guardião apresenta uma tecnologia que permitirá a identificação de pessoas suspeitas através da roupa que estavam vestindo no momento de um delito, por exemplo, ou a verificação da placa de um carro e sua posterior localização nas ruas da cidade.

Assista à entrevista completa e conheça outros detalhes do Projeto Guardião

Previous ArticleNext Article

Responder