A discussão sobre a preferência das ambulâncias nos cruzamentos revela outra incapacidade do governo municipal

Discute-se em Passo Fundo a possibilidade de se dar ou não passagem para ambulâncias nos cruzamentos da cidade. Há multa tanto para aqueles que se omitem quanto para aqueles que avançam o sinal vermelho ou param na faixa de pedestres nestas situações. Muitos relatos nas redes sociais revelam que motoristas passo-fundenses já foram multados e não conseguiram recorrer dos valores, isso pela impossibilidade de se comprovar passagem de ambulância ou de outro veículo de emergência no mesmo horário da infração. 

O sistema que monitora o trânsito em Passo Fundo é complexo e gera milhões em receitas para o município. A Lócus  já apresentou detalhes da parceria entre a Prefeitura de Passo Fundo e a empresa Focalle, aquela cujos proprietários já foram denunciados por diversas irregularidades.

Muitas são as possibilidades técnicas para a resolução desse problema, desde a gravação em vídeo nos principais cruzamentos da cidade permanentemente até o compartilhamento de dados de rastreadores por GPS – estes instalados nos veículos de serviço para posterior cruzamento de dados dos reclamantes. Muitos sistemas envolvendo semelhantes soluções seriam automáticos, não lançando multas aos motoristas na detecção das passagens nas sinaleiras.

Antes da popularização dos rastreadores e redes de dados por celular, cidades em países desenvolvidos usavam equipamentos que interligavam por rádio-frequência as viaturas aos semáforos. Tudo pela segurança do trânsito, pela garantia da vida e pelo respeito aos cidadãos.

Lá fora: inúmeras tecnologias disponíveis para o gerenciamento do trânsito.

Se por um lado o problema revela a ineficiência da atual gestão, também dá vazão a um pequeno grupo de pessoas que promete não dar passagem para ambulâncias ou mesmo para qualquer outra emergência. Felizmente, uma minoria. Não é possível deixar que a ineficiência dos gestores seja desculpa para a escolha de soluções mais fáceis.

Vale lembrar

Art. 189 do Código de Trânsito Brasileiro

Deixar de dar passagem aos veículos precedidos de batedores, de socorro de incêndio e salvamento, de polícia, de operação e fiscalização de trânsito e às ambulâncias, quando em serviço de urgência e devidamente identificados por dispositivos regulamentados de alarme sonoro e iluminação vermelha intermitentes:
Infração – gravíssima;
Penalidade – multa.

Multas de trânsito

Toson informou na Sessão Plenária do dia 11.07.2018 que há um procedimento próprio para quando algum veículo precisa colocar o carro em local proibido para abrir espaço para viaturas ou ambulâncias. Basta enviar e-mail para Secretaria de Segurança Pública, informando o local, data e placa dentro de 24 horas para evitar ser notificado de infração ou sofrer demais prejuízos. Nestes casos, as multas não são emitidas.

Saiba mais, aqui.

Previous ArticleNext Article

Responder