Estudo aponta Corpo de Bombeiros como instituição brasileira mais confiável

Em estudo divulgado sobre a confiança no Poder Judiciário, o Corpo de Bombeiros foi considerado, entre as instituições nacionais, aquela em que os brasileiros possuem maior confiança. Embora a maior parte do trabalho esteja relacionada ao Poder Judiciário, há dados interessantes sobre a percepção da população em relação às demais entidades.

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e a Fundação Getúlio Vargas (FGV-Rio) lançaram, no dia 2 de dezembro, um estudo que busca conhecer a imagem e a avaliação dos serviços do Judiciário junto a vários segmentos sociais. O “Estudo da Imagem do Poder Judiciário” foi apresentado na FGV-Rio, contando com a presença do presidente da Associação, Jayme de Oliveira, da presidente eleita, Renata Gil, e dos ministros Luis Felipe Salomão e Marco Aurélio Bellizze, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Entre os Poderes, o Judiciário permanece o mais confiável. No entanto, é certo que a morosidade, a impunidade e as decisões polêmicas dos tribunais superiores ainda desvalorizam o papel da Justiça. É certo que se um plebiscito fosse marcado para decidir se o Congresso Nacional deveria ser fechado ou não, essa atividade seria extinta. Mas a democracia permanece sendo apenas uma palavra usual em discursos, dissociada do seu real significado.

Os partidos políticos, assim como o Congresso, são instituições altamente rejeitadas pela sociedade brasileira. Sindicatos e movimentos sociais já são partes de uma história não tão distante, cada vez com menos crédito entre os populares. Embora a OAB goze ainda de prestígio, nos últimos tempos tem se distanciado da sua vocação social.

Ainda que durante décadas tenham sido prejudicadas pela grande mídia, as instituições de segurança pública permanecem entre as mais confiáveis. E notório o resultado obtido entre o Corpo de Bombeiros, considerada a mais confiável entre todas as instituições pesquisas.

Os cristãos ainda são diariamente associados a extremismo, a radicalismo, a fanatismo pela grande mídia e grupos de esquerda. Independentemente de todo o assassinato de reputação encomendado ao longo dos anos, é possível inferir que o conservadorismo é característica da sociedade brasileira e que as instituições religiosas permanecem prestigiadas pela população.

Os meios de comunicação precisam analisar seriamente o resultado deste estudo. Já se foi o tempo em que a Rede Globo detinha o monopólio da confiança. Embora as redes sociais e a criação de sites e blogs tenha quebrado o monopólio da informação, ainda são segmentos pouco confiáveis entre os entrevistados.

 

O estudo completo pode ser acessado no link a seguir: ESTUDO-DA-IMAGEM-DO-JUDICIÁRIO-BRASILEIRO

Previous ArticleNext Article

Responder