fbpx

Sessão Plenária nº 75: pedágio de Coxilha

Na Sessão Plenária Extraordinária nº 75, da Câmara de Vereadores de Passo Fundo, ocorrida em 24 de junho, os parlamentares aprovaram por unanimidade moção de repúdio contra a cobrança nos dois sentidos da via na praça de pedário de Coxilha/RS.

De autoria do vereador Alex Necker (PCdoB), a proposição foi justificada nos seguintes termos:

A determinação do Governo do Estado do Rio Grande do Sul de que a praça de pedágio de Coxilha, cidade próxima a Passo Fundo, passe a cobrar nos dois sentidos a partir do mês de abril traz uma preocupação não só aos moradores de Coxilha, mas a toda a região, visto que este trecho encontra-se no trajeto entre Passo Fundo e o IRFS – Campus Sertão, uma instituição de ensino com mais de 60 anos de tradição. Trabalhadores e sobretudo, estudantes que utilizam o trecho diariamente serão afetados por essa medida, pois envolve um custo de R$ 8,80 por dia apenas no pedágio, R$ 44,00 por semana e R$ 176,00 por mês, totalizando R$ 2,112.00 por ano.

A decisão do Governo do Estado em alterar a cobrança do pedágio, é prejudicial para a economia da região e não vai promover o desenvolvimento como justificou o Governador Eduardo Leite. Diante de um cenário de crise econômica e aumento do desemprego em todo o estado, aumentar o valor diário de gasto pelo trabalhador em pedágio é provocar ainda mais prejuízos, impactando negativamente na vida de todos.

Com 15 votos favoráveis e nenhum contrário, o resultado da votação pode ser consultado na imagem a seguir:

Previous ArticleNext Article

Responder