Entre em contato

Passo Fundo

Eleições na UPF: os cegos e o elefante

Publicado

on

O pleito uniu gregos e troianos pelo comando da universidade nos próximos 4 anos.

A divulgação dos resultados das eleições na Universidade de Passo Fundo estava marcada para a noite do dia 23 de maio, no Centro de Eventos da instituição. Minutos antes, uma pequena multidão de apoiadores da Chapa 2 tomava conta do local entre abraços e sorrisos de um grupo numeroso de professores e funcionários, mas também gritos de guerra vindos de estudantes com perfil de movimento estudantil. Não muito longe dali, consta que a “turma da Chapa 1” ocupava o espaço da Associação dos Professores, sem compartilhar na plenitude este momento único. Seria um presságio?

Tanta confiança resultou em certeza quando a comissão eleitoral subiu ao palco do centro de eventos e deu o veredito: com mais de 58% dos votos, a Chapa 2 era a vencedora. Deste ponto em diante, gritos ensurdecedores tomaram conta do espaço. No site da UPF é possível conferir a distribuição dos votos entre os alunos, funcionários e professores, com peso de 15% para as duas primeiras categorias e 70% para a última. É um pleito que dá mais valor para o voto do corpo docente.

A Chapa 2 ganhou nos 3 grupos, com um resultado mais equilibrado entre os funcionários. Entre os alunos, a vitória foi arrasadora, com mais de 65% dos votos. Tinham direito a voto 15950 alunos, 1188 funcionários e 709 professores, totalizando 17847 eleitores.

Cerca de 20 dias de campanha eleitoral levaram as propostas das duas chapas para os eleitores e também para a comunidade. Ambas eram ativas nas redes sociais, mas a superioridade da chapa 2 neste setor foi gritante, do gerenciamento das postagens até a qualidade das peças criadas. Superior também foi a capacidade de gerar engajamento na internet: em enquetes informais, a “Ação UPF” trucidou a “UPF Mais” em vários episódios. No jargão da gurizada, a Chapa 1 não soube lidar.

Alguns vídeos de apoio deixados na página da Chapa 2, que terminou a eleição com 2105 curtidas no Facebook. No momento da elaboração deste artigo, não havia registro de canal da Chapa 1 na rede social ou em site próprio, ambos apagados após a derrota.

As propostas apresentadas pela Chapa 2 foram amplamente aceitas pelo eleitorado da UPF, de acordo com os números. O caráter heterogêneo dos apoiadores também foi notável, com movimentos estudantis e seus integrantes mais no lado extremo da esquerda até professores de cursos tradicionalmente mais à direita, como Agronomia. Trata-se de um caso extremo de convergência assumida em nome do bem comum ou a vida imitando a Parábola dos Cegos e o Elefante, onde cada personagem define o que “sente” baseado na parte que toca (ou entende).

Momento da divulgação do resultado: Chapa 2 é vencedora.

Para a comunidade passo-fundense, só resta a opção de assistir ao pleito e torcer para que o efeito das escolhas de alunos, funcionários e professores da UPF resultem em desenvolvimento para a cidade e região, em uma instituição livre de escolhas anacrônicas no ensino e que não seja plataforma para a defesa de ideologias do passado.

Não faz muito tempo que denunciamos aqui na Lócus o festival de absurdos ocorrido na última edição da Jornada de Literatura, com convidados escolhidos “a dedo” por uma comissão organizadora conivente com discursos políticos de extrema-esquerda, ativismo de botequim (literalmente) e defesa aberta da teoria “Impeachment foi Golpe”. Tudo isso azeitado com muito dinheiro público, inclusive da Prefeitura de Passo Fundo. Segundo consta, algumas cabeças pensantes da organização do Jornada são partidárias da chapa vencedora.

Os últimos anos também mostraram para a comunidade conflitos ideológicos severos dentro da universidade, como no caso da realização de um evento do EPL (Estudantes da Liberdade), cancelado e liberado em poucos dias por conta de uma tentativa de boicote de alguns setores. Houve também a recepção negativa (oficializada nos perfis das redes sociais de alguns professores) contra a presença do então deputado estadual Marcel van Hattem (na época do PP) em palestras. Adicione casos e mais casos contados entre amigos sobre doutrinação nas salas de aula, especialmente durante os primeiros semestres. Onde estão todas as pessoas envolvidas? Que chapa escolheram para apoiar? (A pergunta é retórica).

É imprescindível que a comunidade acompanhe de perto a gestão de Bernadete Dalmolin frente à Universidade de Passo Fundo. O sucesso da nossa universidade também é o sucesso da cidade. Diferente dos cegos da história citada aqui no artigo, precisamos ver o todo, sempre com os olhos bem abertos.

 

Continue Lendo
Comentários

Passo Fundo

“Em tempos de pandemia, IPTU vem com aumento de 10% em Passo Fundo”

Publicado

on

iptu

Tchequinho (PSC) criticou o atual prefeito pelo aumento do IPTU, discussão que já acompanha o antecessor, Luciano Azevedo. A seguir, os destaques da Sessão Plenária desta quarta-feira (01), na Câmara de Vereadores de Passo Fundo

Tribuna Popular

O engenheiro agrônomo Osvaldo Lima apresentou o projeto “Jardins das Abelhas Nativas”, por solicitação do vereador Nharam Carvalho (DEM), autor do PL nº 118/2021 que tramita na Casa Legislativa, que dispõe sobre a criação do projeto “Jardins das Abelhas Nativas” no Município. A iniciativa tem como objetivo a divulgação e conservação das abelhas nativas sem ferrão e a instalação de meliponários (colmeias de abelhas sem ferrão) em escolas, hortas comunitárias, praças, entidades públicas interessadas e outras áreas verdes localizadas dentro da cidade. A contribuição do engenheiro foi em esclarecer a importância da cultura meliponária, momento em que destacou que as abelhas são responsáveis por 75% da polinização das espécies.

Grande Expediente

Rufa (Progressistas) homenageou o senhor Eluyr José Reschke, ex-servidor da Casa Legislativa. Com 94 anos, o homenageado construiu uma bela trajetória política e social, foi vereador na 7° Legislatura da Câmara, nos anos de 1973/1977 pela Aliança Renovadora Nacional, antiga Arena. Também foi candidato a vice-prefeito com Fernando Machado Carrion, sendo posteriormente, chefe de gabinete. Como servidor da Câmara, exerceu diversas funções, no período de 1997 até 2011. Como pesquisador, deixou um legado à Casa Legislativa, um documento onde catalogou todas as leis do município, classificados por assunto, desde 1940 até 2011.

Fundo de Amparo para Mulheres Vítimas de Violência

Aprovado o Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 12/2021, em Regime de Urgência, de autoria do Executivo, que institui o Fundo Municipal de Amparo às Mulheres Vítimas de Violência, modificando a Lei Complementar nº 234/2009, originada a partir de uma Indicação de autoria do vereador Luis Valendorf (PSDB). Segundo a justificativa, a proposição vem reforçar a rede de proteção das mulheres vítimas de violência, nos termos da Lei Federal n. 11.340, de 07 de agosto de 2006, a Lei Maria da Penha. Segundo o texto da matéria, os recursos do Fundo Municipal de Amparo às Mulheres Vítimas de Violência serão constituídos por recursos do orçamento municipal, de convênios firmados com entes públicos ou privados, destinações vindas de doações ou natureza sancionatória, receitas de aplicações financeiras, além de recursos advindos dos governos federal e estadual.

IPTU

Tchequinho (PSC) criticou o atual aumento do IPTU na cidade, que ficou em torno de 10% mais caro. Para o parlamentar, ainda em época de pandemia, a medida vem na contramão.

Vídeos da Sessão

Continue Lendo

Passo Fundo

Tchequinho critica falta de médicos na cidade. Janaína quer mais médicos para presos

Publicado

on

Embora a vereadora justifique sua indicação afirmando que o deslocamento de presidiários para atendimentos possa colocar em risco a segurança da população, é constrangedor sugerir a melhoria no atendimento do Presídio Central enquanto a população amarga, em muitas ocasiões, por horas nas filas de hospitais e postos de saúde

Na Sessão Plenária desta segunda-feira, Tchequinho (PSC) disse que foi procurado por um pai que buscou atendimento pediátrico para seu filho no Cais do Fragomeni (Cais São Cristóvão – Dr Luiz Fragomeni). Chegou no sábado à tarde, às 15h; quando eram 21h, ele ainda não havia sido atendido. Tchequinho procurou os responsáveis pelo Cais, momento em que foi informado que havia apenas um pediatra naquele dia. Na tribuna, cobrou do prefeito Pedro Almeida maior atenção à população.

Enquanto isso, na mesma Sessão, Janaína Portella (MDB) fez menção à indicação de sua autoria: INDICAÇÃO Nº 698/2021. Conforme dispõe na ementa, “sugere ao Poder Executivo Municipal que efetue a contratação de mais profissionais para atendimento na Unidade Básica de Saúde-UBS que fica no presídio regional de Passo Fundo”.

Muito embora ela tenha dito na tribuna que a medida visa, num primeiro momento, evitar o deslocamento dos presos, garantindo segurança à população ao mesmo tempo economia de recursos públicos, não é o que consta na justificativa da indicação:

Justifica-se o pedido de que sejam contratados mais profissionais para atuar na Unidade Básica de Saúde-UBS, que funciona no Presídio de Passo Fundo. Há relatos de que em razão do reduzido número de profissionais que trabalham na unidade o serviço prestado está com deficiências. Assim, requer sejam tomadas providências no sentido de que sejam contratados mais profissionais em número suficiente para suprir essa demanda.

É certo que toda a população, em algum momento, deveria ter a garantia de atendimento, o que inclui a população carcerária. No entanto, quando são inúmeros os relatos de falta de médicos nos hospitais e Cais de Passo Fundo, a indicação está longe de ser razoável.

Continue Lendo

Passo Fundo

Regina: “Burocracia é importante, mas não pode engessar”

Publicado

on

Discussão sobre mudanças no Regimento Interno marca a Sessão Plenária do dia 29 de novembro 2021 da Câmara de Vereadores de Passo Fundo

Grande Expediente

Professor Gringo (Cidadania) fez um balanço de seu mandato, destacando ações de seu gabinete, com mais de 300 proposições apresentadas, entre ofícios, Pedidos de Providências, Indicações, Projetos de Lei, Moções e outros.

Homenagem

Evandro Meireles (PTB) prestou homenagem aos 40 anos da Rádio Uirapuru de Passo Fundo.

Regimento Interno

Aprovado o Projeto de Resolução nº 15/2021, de autoria da Mesa Diretora, que tramita em Regime de Urgência, instituindo uma Comissão Especial para Atualização do Regimento Interno da Câmara de Vereadores de Passo Fundo. A Comissão Especial será composta por cinco vereadores titulares e seus respectivos suplentes. As reuniões serão semanais e o tempo de duração desta Comissão Especial será de 30 dias úteis.

Conselho Municipal de Saúde

Luis Valendorf (PSDB) informou que hoje (30) é o prazo final de inscrições de entidades interessadas em compor o Conselho Municipal de Saúde. Na oportunidade, o parlamentar ressaltou a importância da sociedade e a sua participação na composição do Conselho: “Lá é um dos canais de discussão da saúde municipal”.

Leia também: Conselho Municipal de Saúde é uma amostra de ativismo e de transgressão de competências em Passo Fundo

Saúde

Tchequinho (PSC) disse que foi procurado por um pai que buscou atendimento pediátrico para seu filho no Cais do Fragomeni (Cais São Cristóvão – Dr Luiz Fragomeni). Chegou no sábado à tarde, às 15h; quando eram 21h, ele ainda não havia sido atendido. Tchequinho procurou os responsáveis pelo Cais, momento em que foi informado que havia apenas um pediatra naquele dia.

Vídeo completo

Continue Lendo

Assine nossa newsletter

* indicates required

Mais Acessados

Copyright © 2021. Lócus Online.