“O meu Presidente foi aos EUA receber homenagem. O seu, Alex, foi receber propina”

Tchequinho (PSL) usou a Tribuna para criticar os manifestantes que estiveram na sessão plenária do dia 15/05/2019, na Câmara de Vereadores de Passo Fundo. 

No primeiro momento da sua fala, foi interrompido muitas vezes. Por força do seu discurso, o Presidente da Casa, Fernando Rigon (PSDB), negou os 5 minutos de espaço de liderança para continuar sua fala, pelo confronto que estava instigando os presentes.

Lembrando que, na ocasião, sindicatos, professores, estudantes e militância esquerdista estavam protestando contra os cortes orçamentários anunciados pelo Governo Federal. 

De acordo com Tchequinho, os mesmos manifestantes que estavam fazendo coro contrário à sua fala eram os mesmos que estavam, tempos antes, gritando “Lula Livre” nas ruas da cidade: “Eu não saí depois de 30 anos numa pedreira para aguentar malandros gritando ‘Lula Livre’, defendendo bandidos na minha frente”, pontuou. 

Depois de ouvir críticas sobre a recente viagem de Bolsonaro aos Estados Unidos, Tchequinho não deixou a oportunidade de dirigir suas palavras ao comunista Alex Necker (PCdoB), que seguidamente grita “Lula Livre” nas sessões: “O meu Presidente foi aos Estados Unidos receber homenagens. O seu, Alex, foi receber propina”. 

Veja o trecho da fala do vereador

 

Previous ArticleNext Article

Responder