fbpx

Resumo da primeira Sessão Plenária Ordinária de 2021

Nesta quarta-feira (17), na Câmara de Vereadores de Passo Fundo, a primeira Sessão Ordinária do ano contou com o pronunciamento do prefeito municipal e dos vereadores da atual legislatura

Diferentemente das sessões tradicionais, a sessão de abertura do ano legislativo concede o tempo de 10 minutos para o pronunciamento do presidente da Casa, seguidos de outros 10 minutos para o prefeito municipal, além de 3 minutos para cada vereador.

O presidente da Câmara de Vereadores, vereador Rafael Colussi (DEM), pontuou a necessidade de cada parlamentar transformar as suas ações em resultados para a comunidade, enxergando problemas e trazendo soluções.

O prefeito municipal Pedro Almeida (PSB) registrou seu agradecimento aos vereadores, ressaltando o compromisso assumido com a comunidade. Para ele, os interesses de Passo Fundo são maiores do que as diferenças partidárias, sendo necessário o trabalho de todos para o bem comum. Disse ainda que duas prioridades estão em execução, que é a saúde e o desenvolvimento econômico da cidade: vacinação para enfrentamento da pandemia e andamento dos negócios.

A vereadora Ada Cristina Munaretto (PL) disse que não está na Casa para fazer um política ideológica ou partidária, mas uma política pública de qualidade, uma promessa de campanha.

Alberi Grando (MDB) ressaltou a importância das mudanças na Casa, a renovação política, destacando a necessidade um trabalho ético na Câmara Municipal.

Altamir dos Santos (Cidadania) disse que o exercício do cargo demanda grande responsabilidade, sobretudo da união entre os parlamentares.

Rufa (PP), um dos vereadores reeleitos, apontou que, mesmo sendo parte da oposição, irá trabalhar pelo que é melhor para Passo Fundo, garantindo a aprovação dos projetos que foram importantes para a cidade.

Ernesto dos Santos (PDT) garantiu que irá trabalhar pelo melhor da comunidade, agradecendo aos votos recebidos dos seus eleitores.

Eva Lorenzato (PT) disse que irá lutar pela igualdade de gênero e que será a representante da classe de trabalhadores.

Evandro Meireles (PTB), reeleito para o segundo mandato, já propôs 33 indicações ao Poder Executivo, sobretudo nas demandas relacionadas a iluminação pública.

Gio Krug (PSD) reafirmou seu compromisso com a comunidade, deixando as portas abertas do seu gabinete para receber as demandas da população.

Gleison Consalter (PDT) comemorou a chega da vacina em Passo Fundo. Sobre a volta das aulas, disse que é preciso retornar gradualmente, mas respeitando as medidas sanitárias.

Indiomar dos Santos (Solidariedade) fez a indicação da Farmácia 24 horas para o Hospital Municipal, sobretudo para atender as pessoas que precisam de medicamentos nos feriados e finais de semana.

Janaína Portella (MDB) afirmou que irá trabalhar pelo empreendedorismo, por uma cidade sustentável e por educação, sendo as suas principais pautas do seu mandato. Para ela, a educação é essencial para a formação dos seres humanos.

Luis Valendorf (PSDB) irá trabalhar pelas comunidades das vilas e bairros, tendo atuado muitos anos como líder comunitário.

Michel Oliveira (PSB) ressaltou que os vereadores são “servidores do povo”, e que seu gabinete está à disposição do povo para receber as demandas. A criação do Conselho Municipal da Juventude é uma de suas indicações e prioridades.

Nharam de Carvalho (DEM) fez agradecimentos àqueles que contribuíram com a sua eleição. A escola cívico-militar será uma das suas principais bandeiras, apontando a necessidade de resgatar o respeito pelos símbolos da pátria.

Tchequinho (PSC) disse que seu mandato funciona 24 horas por dia, sempre trabalhando para atender a comunidade.

Regina dos Santos (PDT) apontou que tem recebido muitas demandas no seu gabinete. Para ela, um dos grandes desafios é o aumento do número de vagas nas escolas.

Rodinei Candeia (PSL) relatou a intensidade das atividades do parlamento municipal já nos primeiros dias de mandato, sendo necessário a fiscalização e a responsabilidade com o dinheiro público.

Sargento Trindade (PDT) destacou que houve 7 suicídios de policiais militares no mês de janeiro, muitos desassistidos pelo poder público. Para ele, a pressão do trabalho militar é intensa e há pouco cuidado com a saúde mental dos mesmos.

Wilson Lill (PSB) garantiu a luta pela sustentabilidade, segurança no trânsito e educação. Para ele, estas pautas são imprescindíveis para a melhoria das condições da cidade.

Para finalizar, Rafael Colussi disse que irá combater a difamação e as fake news nas redes sociais em relação ao trabalho da Câmara. Apontou que essa luta será fomentada com o apoio da estrutura da Câmara.

Previous ArticleNext Article

Responder