Entre em contato

Passo Fundo

Resumo da Sessão Plenária de 24/02/2021

Publicado

on

Acompanhe, a seguir, os destaques da Sessão Plenária Ordinária desta quarta-feira (24) da Câmara de Vereadores de Passo Fundo. 

Pandemia

Nharam Carvalho (DEM) disse que a situação da pandemia está piorando. Para ele, a população tem cobrado medidas do poder público; no entanto, os cidadãos não estão se cuidando adequadamente para evitar aglomeração e difusão do vírus. Apontou que a restrição de horários é prejudicial, pois isso permitiria maior número de horários disponíveis para as pessoas fazerem compras. As medidas adotadas pelo Governo do estado, nesse sentido, vão na contramão da pandemia, conforme apontou o parlamentar.

Para Wilson Lill (PSB), o Governo Federal perdeu tempo no início da pandemia, adotando o descaso com a difusão do vírus. Essa postura, de acordo com o vereador, prejudicou o sistema de saúde do país. Ada Munaretto (PL) rebateu o comentário, relembrando decisão judicial do STF que delegou aos estados e municípios a gestão do covid, deixando o Governo federal de mãos amarradas.

Janaína Portella (MDB) apontou que, embora as medidas de proteção sejam imprescindíveis para enfrentar a pandemia, o comércio não pode ser prejudicado. Reforçou, ainda, a necessidade de imunização da população. Criticou ainda a suspensão dos prazos do processo eletrônico, que não só prejudica a classe dos advogados, mas no andamento das demandas judiciais da população.

Rodinei Candeia (PSL) mencionou que ocorreu uma campanha mundial de desinformação acerca do tratamento adequado ao combate da pandemia. Para ele, muitos profissionais gabaritados na área da saúde foram censurados por militâncias que criticavam (e continuam criticando) o tratamento precoce, ocasionando milhares de mortes e difusão do vírus por pessoas contaminadas.

Alberi Grando (MDB), líder do governo na Câmara, defendeu o Poder Executivo no combate ao coronavírus, que tem contratado profissionais da saúde e possui plano de contenção do vírus. Para ele, o tratamento precoce não tem comprovação científica; não pode, portanto, ser objeto de debate político e ser imposto aos profissionais da saúde a prescrição dos mesmos.

Recursos

Ada Munaretto (PL) comemorou a destinação da verba de 300 mil reais destinada através do deputado federal Sanderson para reforma do Hospital Municipal de Passo Fundo. Para ela, a conclusão das obras no hospital irá desafogar o atendimento dos demais hospitais da cidade.

Transparência

Ruda (PP) disse que há necessidade de maior transparência do dinheiro público, sobretudo no acompanhamento dos recursos federais destinados ao combate ao covid em Passo Fundo. Relatou que a população está fazendo os testes nas farmácias, isso por conta do descaso desse serviço pelo sistema de saúde municipal.

Continue Lendo
Clique Para Comentar

Deixe um Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2021. Lócus Online.