Entre em contato

Passo Fundo

Compra de sacolas econômicas explodiu durante a pandemia em Passo Fundo: R$ 1,9 milhão em alimentos

Publicado

on

Sacolas econômicas

A coleta de alimentos, seja por compra pública, seja doação de pessoas físicas ou empresas, tem movimentado a área social da cidade. Em alguns casos, com muita sinalização de virtude nas redes sociais

Regularmente, a Assistência Social do município de Passo Fundo (como a de muitos outros) sempre comprou sacolas econômicas para a distribuição em comunidades carentes, fornecendo para famílias cadastradas em programas governamentais.

Dar comida aos pobres (no sentido amplo da palavra) não é exclusividade da Prefeitura. Ações através de outros canais também suprem esta necessidade, como o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) do Governo Federal e as iniciativas privadas da cidade que nem sempre aparecem no “radar”. Há pessoas que dedicam grande parte do seu tempo livre para comprar, cozinhar e distribuir refeições para carentes sem qualquer publicidade, ainda que em pequena ou média escala.

As “sacolas econômicas” da Prefeitura

Analisando o período de 2017 até 2021 no Portal da Transparência, identificamos diversas licitações para compras de sacolas econômicas de tipos 3 e 5. Em 2020, com a crise do coronavírus, um novo modelo de sacola “enfrentamento COVID” foi incluído nos editais. Os fornecedores neste período foram Supermercado Scotta LTDA, Nutri SC Comércio de Alimentos LTDA, Atacadão Comércio de Gêneros Alimentícios LTDA, Francine Giana Guido e CIA LTDA e L.J. Bredow Papelaria – ME.

sacolas econômicas

Nos anos de 2017, 2018 e 2019, foram compradas em média cerca de 3.500 sacolas econômicas. Com a pandemia em 2020, este valor subiu para 21.854. Em 2021 já foram compradas (de acordo com a transparência) 3.000 unidades. São R$ 3,2 milhões, sendo que R$ 1,9 milhão foi gasto em 2020.

Os dados de 2021 ainda podem estar incompletos na transparência durante a elaboração deste material. Outros alimentos são comprados pelo Município em menor quantidade, como hortaliças e até kits para aldeias indígenas da cidade. Há também a significativa compra de alimentos para a merenda escolar, mas isso não tem relação com o assunto aqui abordado.

O conteúdo das sacolas

Segundo os documentos do pregão eletrônico 076/2020 da Prefeitura de Passo Fundo, uma sacola econômica “Tipo 5”, contém os seguintes itens:

02 (dois) pacotes de açúcar, tipo cristal.
02 (dois) pacotes de feijão preto, tipo 1.
05 (cinco) pacotes de arroz, tipo 01, branco.
01 (um) pacote de farinha de milho.
02 (dois) pacotes de massa seca, com ovos.
01 (um) pacote de sal de mesa, iodado.
02 (dois) frascos de óleo refinado de soja.
01 (um) quilo de leite em pó integral.
02 (dois) pacotes de farinha de trigo especial.

A sacola “Tipo 3” contém:

02 (dois) pacotes de açúcar.
02 (dois) pacotes de farinha de trigo especial.
03 (três) pacotes de arroz, tipo 01, branco.
03 (três) frascos de óleo de soja.
03 (três) pacotes de farinha de milho.
03 (três) pacotes de feijão preto.
02 (dois) pacotes de massa seca.
02 (dois) pacotes de massa seca.
01 (uma) lata de extrato de tomate.
01 (um) pacote de sal de mesa, iodado.
01 (um) refil de café solúvel granulado.
01 (um) balde de doce de fruta em pasta.
1kg (um quilo) de leite em pó integral.
01 (um) pacote de biscoito salgado, tipo cream cracker.

A sacola “Enfrentamento COVID” é similar às anteriores, mas com a adição de enlatados como ervilha, atum e sardinha, além de lentilha. Quem vende os produtos para a prefeitura deve obedecer a um listão de marcas aprovadas que consta no edital.

A campanha Passo Fundo Solidária

Organizada pela prefeitura, a campanha Passo Fundo Solidária aconteceu entre 11 e 17 de abril e arrecadou 60 toneladas de alimentos com doações de pessoas físicas e empresas, através de diversos postos de coleta.

Toda a arrecadação de alimentos foi ou será encaminhada para as famílias acompanhadas pela rede assistencial controlada pela Prefeitura, pelos mesmos filtros usados no caso das sacolas econômicas, salvo algumas ampliações devido ao grande volume de alimentos.

Na coleta, muitos políticos aproveitaram a oportunidade para “emprestar prestígio” ao evento, postando freneticamente as ações nas redes sociais. Diferente de artistas reconhecidos do público com poder para chamar a atenção das pessoas para causas sociais, políticos são apenas políticos e seria de bom tom que não exagerassem nestas situações. Pessoas como Heloisa Goelzer de Almeida – a voz da luta contra a fome em Passo Fundo – nascem uma vez a cada século, quando muito.

Veja também

A indústria da assistência social em Passo Fundo

Assine nossa newsletter

* indicates required

Copyright © 2021. Lócus Online.