Ronaldo Rosa aprova meia-entrada. Mas é claro que o prejuízo não sairá do seu bolso…

Na Sessão Plenária da Câmara de Vereadores de Passo Fundo, do dia 11/12/2017, foi aprovado o projeto de autoria do vereador Ronaldo Rosa para que professores paguem meia-entrada em eventos culturais, de lazer e entretenimento mediante apresentação de um comprovante de vínculo empregatício ou carteira de associação à entidade de classe.

Nas palavras do vereador para justificar o projeto:

 “Este é um momento difícil para a área da educação e os professores merecem uma maior valorização. Não compete a nós melhorar o salário dos professores, mas cabe ao vereador propor mecanismos que venham melhorar a qualidade de vida deles”.

Os votos contrários dos vereadores Mateus Wesp e Gabriel Toson foram  corretos: não é possível lançar um problema social para a iniciativa privada, a despeito das dificuldades enfrentadas pelos profissionais do ensino. Trata-se de mais uma forma de  interferência do Estado na economia.

Ronaldo Rosa ficou feliz porque o custo não recairá sobre os seus ombros. A medida é eleitoreira e apenas comprometida com angariação de votos. Se o vereador tivesse um pouco de noção de economia, saberia o quanto sua atividade legislativa está prejudicando a vida da iniciativa privada.

Previous ArticleNext Article

Responder