Câmara de Vereadores de Passo Fundo é a terceira no RS em gastos com publicidade

Gastos com Publicidade

Nossa Câmara só perde para Porto Alegre e Caxias do Sul nos gastos com publicidade, segundo levantamento do Ministério Público de Contas

O Ministério Público de Contas do Rio Grande do Sul fez um levantamento de diversos gastos dos legislativos gaúchos focado especialmente em diárias e publicidade, tabulados e comparados com alguns dados como população e atendimento das vagas na educação infantil.

Na aba “LEG MUN PUBL R$” da planilha, ou gastos do Legislativo Municipal com publicidade, Passo Fundo ficou em terceiro lugar em todo o Estado, com R$ 974 mil, atrás de Caxias do Sul (R$ 1,1 milhão) e Porto Alegre (R$ 1,3 milhão). Em porcentagem da despesa total, estamos com 6,20% – contra 4,43% de Caxias do Sul e 1,02% da Capital (estamos em 5º lugar no RS). É muito dinheiro, face ao orçamento da Casa. A planilha pode ser baixada neste link.

Pasmem: o Executivo, ainda segundo o levantamento, teria gasto R$ 736 mil, abaixo do Legislativo e ficando em sétimo lugar. Cada habitante de Passo Fundo pagou R$ 4,83 no ano para a Câmara produzir propaganda.

Já a despesa geral total com o Executivo ficamos em 14º lugar no RS, com R$ 373 milhões. Quando o dado é mostrado como “custo por habitante”, o cenário melhora: vamos para a 4ª colocação, com R$ 1.850,44. O pódio fica com Santa Maria (R$1.792,83), Viamão (R$ 1.781,85) e a campeã Alvorada, com R$ 1.482,98.

Em diárias (Executivo), estamos bem quando comparados a outros municípios: Passo Fundo fica em 84º lugar com R$ 193 mil. No topo desta horrível lista está o município de Bagé, com incríveis R$ 1,2 milhão gastos (uma cidade com 120 mil habitantes).

Os dados são do ano de 2018.

Analisando os dados: gastos com publicidade

Consultando o Portal da Transparência e limitando os gastos apenas para o órgão “Câmara de Vereadores”, podemos pinçar dois gastos relevantes em 2018: pelo contrato com a empresa EDEVILSON JOSÉ DOS SANTOS para a manutenção da TV Câmara, de R$ 684.458,94; e outro, pela empresa REFERENCIA COMUNICAÇÃO E MARKETING LTDA, para divulgação institucional, no valor de R$ 290.021,00. A soma destes dois valores resulta em R$ 974.479,94, exatamente como indicado na planilha do MPC.

Gastos com TV Câmara

Gastos com “divulgação institucional”.

No Executivo, a coisa é um pouco diferente: a planilha do MPC aponta R$ 736.454,36 em gastos no ano de 2018. No site da Transparência municipal, a soma de todos os empenhos pagos para a CPL – agência responsável pela publicidade municipal – resulta em R$ 821.957,82. Trata-se de erro na Transparência, envio de informação incorreta para o MPC ou valores devidos em anos anteriores e pagos no exercício de 2018. A forma de exibição dos dados no site da Prefeitura não permite um exame mais detalhado desta discrepância.

Nós já denunciamos na Lócus a publicidade da Câmara. No texto A Câmara de Vereadores de Passo Fundo está torrando nosso dinheiro em comerciais de TV, mostramos que a Casa estava pagando mídia na RBS nos horários mais caros da grade. Agora, mais uma voz denuncia os gastos de Passo Fundo, desta vez em comparação com outras cidades gaúchas. O Ministério Público de Contas também alerta: estamos entre os mais gastadores, uma triste realidade.

Previous ArticleNext Article

Responder