Sessão Plenária de 20/11/2019: funcionalismo público estadual em debate

A seguir, os destaques da Sessão Plenária desta quarta-feira (20) da Câmara de Vereadores de Passo Fundo.

Grande Expediente

Rufa (PP), como orador do Grande Expediente, realizou um discurso de conscientização sobre a importância do trabalho realizado nos Ecopontos de Passo Fundo, espaços organizados e preparados para receber resíduos secos. A iniciativa foi desenvolvida por um grupo de cinco empresários passo-fundenses para melhorar os setores de meio ambiente, saúde e geração de emprego e renda no Município.

Os ecopontos estão localizados nos seguintes endereços:

  • Ecoponto 1: Praça Capitão Jovino, conhecida como Praça Santa Terezinha, na Vila Rodrigues
  • Ecoponto 2:  Parque da Gare, junto à Estação Gastronômica
  • Ecoponto 3: Avenida Novo Hamburgo 195, no bairro Vera Cruz
  • Ecoponto 4: Avenida Brasil Oeste, 884, no bairro Boqueirão
  • Ecoponto 5: Avenida Brasil, 955, no bairro Petrópolis

Governo Estadual

Alex Necker (PCdoB) está mobilizando os demais vereadores para votar na moção de sua autoria em protesto às medidas do governo estadual em relação ao serviço público. De acordo com o parlamentar, “Eduardo Leite elegeu a categoria dos servidores públicos como os inimigos do seu governo“. Para Necker, os servidores serão submetidos a cortes de direitos e garantias por uma crise econômica que se arrasta ao longo de anos.

Para Tchequinho (PSL), a postura do vereador Alex acaba sendo contraditória, pois ao mesmo tempo em que ele apoia os trabalhadores, posiciona-se pela liberdade de Lula na tribuna. Tchequinho ainda apontou que o ex-Presidente é um dos maiores responsáveis pela crise que há anos se alastra no Brasil. Em relação a Eduardo Leite, o vereador disse que as medidas direcionadas ao funcionalismo público são um reflexo de promessas impossíveis de serem cumpridas feitas durante a última eleição.

Paulo Neckle (MDB) reiterou que Eduardo Leite se elegeu com o peso do voto do funcionalismo público com promessa de que não haveria parcelamento dos salários. O vereador lembrou que Ivo Sartori foi sincero durante a campanha ao afirmar que isso não seria possível.

Toson (PSD) disse que ainda não assinou a moção porque não está devidamente informado sobre o alcance do projeto de Eduardo Leite. Só irá se posicionar após estudar o assunto.

Leia também: Cartilha da Reforma: leitura obrigatória para todos os cidadãos gaúchos

Eleições 2020

Patric Cavalcanti (DEM) informou que, após muitas reuniões, os partidos DEM e PSD já formam aliança para concorrer às eleições de 2020. O parlamentar é pré-candidato a Prefeito. Na oportunidade, informou que um novo projeto para Passo Fundo está em construção, e será realizado com o apoio e diálogo com os demais partidos. Disse ainda que estará aberto ao diálogo com partidos da esquerda, se necessário.

Aeroporto de Passo Fundo

A novela parece não ter fim. Paulo Neckle (MDB) criticou a burocracia de Brasília para a liberação de verbas para o início das obras no Aeroporto Lauro Kortz. Por conta do não envio de um documento, novamente o projeto está parado. Márcio Patussi (PDT), no entanto, lembrou Neckle que uma empresa que se submete a uma licitação deve estar preparada para lidar com isso.

Meio ambiente

Aprovado o veto total ao PL 09/2019, de autoria do Gabinete do vereador Aristeu Dalla Lana (PTB), que consistia na reserva de espaço definido no passeio público para plantio de grama, ou para instalação de pisos intertravados vazados em novos loteamentos. Caso fosse sancionado, o projeto implicaria em mudança no Código de Obras do Município.

O autor do projeto criticou fortemente o veto. Para ele, a medida era beneficiária ao meio ambiente e sem custo aos cofres públicos. “Essa história de ‘cuidar das pessoas’ [lema do Prefeito] é uma mentira“, criticou. “O veto é vergonhoso“, reiterou.

Previous ArticleNext Article

Responder