fbpx

Defender a prefeitura ou os seus eleitores? O dilema de Ronaldo Rosa

Ronaldo Rosa

Líder do Governo na Câmara, o vereador é um guardião do Executivo na Casa, mas peca por atuar como relações públicas e advogado do Prefeito na tribuna. É hora de mudar ou entrar para a história da pior forma possível

Ronaldo Rosa (SD) é líder do governo na Câmara desde agosto deste ano, espaço que era do comunista Alex Necker (PCdoB). Se representar a liderança na Câmara significa passar por cima até da realidade para defender o prefeito de todas as críticas, ele está de parabéns.

Ironias à parte, Ronaldo Rosa defendeu em suas redes sociais tema bem específico na última segunda-feira (02): publicidade. Como é lugar comum atacar o gasto excessivo da prefeitura com propaganda (A Lócus tem vários apontamentos e alguns vereadores da minguada oposição comentam na tribuna sobre estes gastos), parece que uma nova encomenda foi feita ao vereador.

Taxativo, Ronaldo publicou no Facebook a notícia de seu próprio site:

“O líder do governo na Câmara, vereador Ronaldo Rosa, apresentou dados com relação aos recursos investidos pelo Poder Executivo, na área da publicidade, destacando que valoriza e acredita na importância das campanhas para a população, na prevenção de acidentes e mortes, na conscientização de doenças sexualmente transmissíveis, na prevenção e no combate à dengue, bem como na prevenção ao trabalho infantil.”

Já no site, o texto contém dois parágrafos que chamam atenção:

Além disso, esclareceu para os passo-fundenses que em nenhuma das campanhas pode ser vinculada a imagem de qualquer político. “São campanhas institucionais, que de forma alguma são utilizadas para promover pessoalmente qualquer ente público, sob pena de crime de improbidade administrativa, denúncia no Ministério Público Tribunal de Contas, respondendo as sanções previstas pela Lei, inclusive com a devolução de recursos”, explica.

A Prefeitura de Passo Fundo em nenhum momento recebeu apontamento de irregularidade com relação à publicidade, inclusive a comunidade pode conferir as informações que estão disponíveis no Portal de Transparência da Prefeitura, que foi premiado como um dos melhores portais de Transparência do Estado.

As coisas não são como soam na voz de Ronaldo. A máquina do marketing municipal vem há muito tempo promovendo indiretamente a figura de um prefeito premiado – ainda que dentro dos limites da legalidade. E sobre as informações completas no Portal da Transparência, é incorreto afirmar que lá estão pormenorizadas, pois são linhas resumidas sobre um gasto oculto, com detalhes sobre campanhas em rádio, TV e jornais, acessíveis apenas por solicitação via Lei de Acesso, que ainda é um procedimento demorado, burocrático e ineficiente, sem garantia do fornecimento das informações na primeira tentativa.

 

Veja também: Ronaldo Rosa sai em defesa da gestão de Luciano Azevedo.

 

Destaque de um pequeno pedaço dos dados disponíveis do Portal da Transparência da Prefeitura de Passo Fundo: descrições genéricas de trabalhos pagos, linhas com valores sem qualquer denominação e uma soma que ultrapassa os 5 milhões de reais pagos para a empresa CPL CENTRO PROPAGANDA, a agência oficial da Prefeitura, desde 2013.

Afinal, o papel do “líder do Governo na Câmara” é de articulação ou de “advogado” da prefeitura?. Lembrar-se das reais atribuições de quem é eleito (pela população) para ocupar uma cadeira no Legislativo é fundamental a qualquer parlamentar. Ronaldo Rosa, portanto, precisa escolher se está ao lado dos interesses do cargo ou da população.

Previous ArticleNext Article

Responder