Resumo da Sessão Plenária de 27/11/2019

A seguir, os destaques da Sessão Plenária desta quarta-feira (27) na Câmara de Vereadores de Passo Fundo. 

Grande Expediente

Gleison Gonsalter (PSB), mais conhecido como o Palhaço Uhu, fez um resumo das ações do seu mandado em 2019, sobretudo em relação a obras, educação e saúde. A questão da violência conta a mulher nas escolas municipais foi outro tema mencionado pelo vereador, além de apontar na tribuna uma Indicação de sua autoria, que sugere a demarcação do estacionamento ao redor do Hospital das Clínicas (HC), visando melhorias no trânsito do Município.

Moção

De autoria do Gabinete do vereador Alex Necker (PCdoB), foi aprovada a Moção 27/2019, de Repúdio aos Projetos de Alterações no Plano de Carreira do Magistério Público Estadual, no Estatuto do Servidor Público do Rio Grande do Sul e na Previdência Estadual.

Mulheres na Política

Patric Cavalcanti (DEM) disse que o seu partido, o Democratas, tem valorizado o trabalho de inclusão das mulheres na política. Embora tenha cláusula que exija um percentual, ele destacou que é necessário que não se forme um grupo apenas em número, mas que elas possam entender a importância do papel social a ser representado.

Violência

Dalla Lana (PTB) mencionou a situação de violência enfrentada por empresários em geral na cidade. Em conversa com policiais, foi informado que é crescente o número de adolescentes sendo pegos usando armas e praticando outros atos ilícitos. Em muitas oportunidades o vereador relatou que os cursos técnicos foram relegados, sobretudo no papel de incluir os jovens no mercado de trabalho. Para Dalla Lana, a situação de hoje é uma consequência direta de impedir que jovens trabalhem. “Um ‘homem’ de 16 anos pode escolher o Presidente mas não pode trabalhar”, criticou.

Estradas do interior

Tchequinho (PSL) criticou a situação das estradas do interior de Passo Fundo. Recebeu imagens de um ônibus escolar que recentemente não conseguir deixar os alunos numa escola por conta das chuvas. Embora reconheça os esforços do secretário de interior do Município, o trabalho não é bem realizado por falta de recursos.

Dalla Lana (PTB), fazendo uso do aparte, disse que essa situação não é novidade, isso porque os recursos que devem ser aplicados no interior acabam sendo destinados a obras na cidade.

Previous ArticleNext Article

Responder