Prefeito insinua no Instagram que furto de grama é “ato político”

furto de grama

A grama, aparentemente levada por ladrões e não por ativistas políticos, estava na obra de jardinagem da Avenida Brasil.

A obra de jardinagem da Avenida Brasil (leia Paisagismo da Ciclovia na Petrópolis vai custar R$ 246 mil) sofreu uma baixa nesta terça, 11 de fevereiro. Segundo reportagem do Jornal Diário da Manhã, ladrões retiraram cuidadosamente vários metros das leivas recém plantadas nos canteiros da Avenida, próximo ao cruzamento com a rua Anita Garibaldi.

Tudo indica que o furto é obra de ladrões. Apesar de inusitado, mais um entre muitos que acontecem em Passo Fundo. Já na cabeça do prefeito Luciano Azevedo, o crime tem razões políticas. Em seu Instagram, o gestor escreveu:

“O furto da grama que está sendo plantada na Avenida Brasil não combina com a nossa cidade. Aqueles que torcem contra devem esperar as eleições de outubro e lá, colocar suas ideias e posições. Até lá, continuaremos a trabalhar com seriedade e dedicação, buscando sempre fazer o melhor. A maioria continua querendo uma cidade bonita, bem cuidada e com serviços públicos que funcionam, tenho certeza. Em frente! #PassoFundosempre.”.

furto de grama

Instagram do prefeito Luciano Azevedo. Siga @luciano_passofundo para ficar por dentro dos atos políticos.

O Prefeito quer colocar na conta de uma possível insatisfação política o simples roubo de grama, apelando para uma suposta torcida contrária que não quer esperar as eleições para trocar de prefeito. Tudo isso recheado com obviedades gritantes como “não combina com a cidade” e “a maioria quer uma cidade bonita”.

Este novo ativismo que tira gramas de obras públicas com extremo cuidado vive só na mente de Luciano, e não no mundo real. Postagens como esta sim, geram um desejo pacífico de que práticas políticas deste naipe acabem logo.

PS.: Pediremos desculpas pelo artigo se a polícia encontrar a Brigada Extremista Anti-Jardinagem e sua nota assumindo o atentado.

Previous ArticleNext Article

Responder