Entre em contato
prefeito luciano argumenta prefeito luciano argumenta

Covid-19

Prefeito Luciano argumenta “medo de corrupção” para descartar hospital de campanha em Passo Fundo

Publicado

on

Postagem em rede social do prefeito lembra focos de corrupção e alvo de suspeitas em cidades que adotaram a medida no combate ao coronavírus

Sem explicar quem ou quantas vezes isso aconteceu, o prefeito de Passo Fundo Luciano Azevedo usou as redes sociais no dia 24 de junho para dizer que foi pressionado pela construção de um hospital de campanha em Passo Fundo. O texto foi acompanhado de arte elaborada – possivelmente em agência de publicidade, mostrando recortes de reportagens em sites com casos de suspeitas de corrupção no Rio de Janeiro (RJ), Itajaí (SC), Mauá (SP), Canoas (RS) e prefeituras da grande São Paulo.

Postagem no Facebook sobre hospitais de campanha. Disponível neste link.

Disse ainda que decidiu reforçar e fortalecer os tradicionais hospitais, isso porque, em todo o Brasil, hospitais de campanha são apontados como focos de corrupção e alvo de suspeitas, e que “nem sempre o caminho que parece mais fácil é o correto”.

A postagem é apavorante. Um gestor que comanda uma das maiores cidades do Rio Grande do Sul usa a internet para mostrar que tem medo e falta de capacidade para licitar, instalar e fiscalizar todos os processos que envolvem a construção de um hospital de campanha. Justo em uma época que prefeitos contam com verbas extras para o combate da pandemia e facilidades legais inéditas.

Não seria exagero exigir ainda mais: como “pressões” e “corrupção” estão no mesmo texto curto, seria de bom tom esclarecer as coisas. Nem sempre o uso de floreios e sentimentalismo é o caminho mais certo na comunicação entre homem público e pagador de impostos, ainda que pareça correto e gerador de centenas de curtidas.

Muitas das licitações realizadas pela administração Luciano Azevedo possuem similaridades com as potenciais compras necessárias para a construção de um hospital de campanha, ou qualquer estrutura médica, para atender pacientes nesta época sem precedentes na nossa história. As lonas e estandes do famigerado bairro a bairro, as diversas contratações de médicos e custeio até mesmo da moradia de alguns (Programa Mais Médicos), insumos e equipamentos hospitalares (a prefeitura tem um hospital), veículos, combustíveis, capital humano, alimentação. A lista é enorme.

Se na realidade de Passo Fundo um hospital de campanha não é a melhor solução, que seja demonstrado em números e não em sentimentos. Agora que já sabemos que o prefeito tem medo de licitar coisas que deram errado em outros locais, é hora de redobrar a vigilância e ajudar o nosso gestor, passando em revista (mais do que antes) todos os procedimentos licitatórios que foram alvo de suspeitas em outras cidades e realizados aqui.

Continue Lendo
Comentários

Covid-19

Eva Lorenzatto sugere a demissão de funcionários da Câmara que não se vacinarem

Publicado

on

A vereadora petista ainda atacou os cidadãos que vão até o Plenário sem ter tomado nenhuma dose da vacina contra coronavírus. Rafael Colussi rebateu de imediato a fala da parlamentar

Na Sessão Plenária desta última quarta-feira (18), Eva Lorenzatto (PT) subiu a tribuna para criticar as pessoas que ainda não se vacinaram. No trecho da sua fala a seguir, ela não apenas sugere a demissão de funcionários da Câmara de Vereadores que não se vacinarem, como criticou os cidadãos que se frequentam a Casa sem ter recebido nenhuma das doses da vacina.

Rafael Colussi (DEM), atual presidente da Câmara de Vereadores, rebateu de imediato a parlamentar, lembrando a vereadora que essa questão se trata de um direito individual de cada um:

Continue Lendo

Covid-19

Vereadora Janaína Portella quer mais incentivos à vacinação em Passo Fundo

Publicado

on

Conforme comunicado do Ministro da Saúde, cerca de 7 milhões de pessoas não tomaram a segunda dose da vacina contra o Covid-19. Para aqueles que seguem batendo na tecla de que faltam vacinas no Brasil, a informação mostra o contrário.

Na Sessão Plenária desta segunda-feira (16), a vereadora Janaína Portella (MDB) criticou a o descaso com as medidas de segurança em Passo Fundo, sobretudo por parte do público mais jovem. De acordo com a parlamentar, é fundamental que todos mantenham os cuidados necessários durante a pandemia.

Ela apresentou na tribuna indicação ao Poder Executivo para a realização de campanha de incentivo e informação sobre a emissão do Certificado Nacional de Vacinação e sobre a Carteira de Vacinação Digital.

Conforme descrito na justificativa da proposição:

Justifica-se fazer campanha de incentivo e informação, sobre a emissão do certificado nacional de vacinação e a carteira de vacinação digital, nos pontos de vacinação do município, assim como na mídia impressa, televisiva, falada e digital, pois será mais um incentivo, para que as pessoas completem o esquema vacinal contra o vírus da covid-19.

Conforme informações prestadas no portal do Ministério da Saúde, no portal Gov.br, estão as informações quanto às doses aplicadas, podendo a pessoa, acessando o ConecteSUSCidadão, visualizar as doses de vacinas que tenha tomado. O cidadão terá o certificado de que completou o esquema vacinal, acessível em seu telefone celular, não necessitando portar a carteira de vacinação física, em papel, o que evita o risco de perder ou danificar o documento.

E, ainda, pode o cidadão emitir em PDF e, nos idiomais português, inglês e espanhol, emitir certificado com autenticação via QRCode e um código de 16 dígitos, para comprovar que completou o seu ciclo vacinal contra o vírus da covid-19.

Também a campanha com informações, sobre a obtenção da Carteira de Vacinação Digital, resultará em grande e importante prestação de serviço para o cidadão. Esta carteira, vai sendo atualizada, com o histórico das demais vacinas lançadas pelo Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.

Além de incentivar que as pessoas completem o ciclo vacinal contra o vírus da covid-19, o certificado também servirá para participar de campanhas promocionais, como as divulgadas na imprensa, em que o comércio local, promove descontos para quem comprovar que está como ciclo completo.

Trata-se, assim, de providência necessária, para fins de consolidar, ainda mais, a cidade de Passo Fundo, como uma das referências em eficiência em vacinação, contra a covid-19. (sic)

Janaína Portella ainda mencionou campanha da CDL e Sindilojas para que o comércio ofereça descontos para as pessoas que apresentarem comprovante de que tomaram as duas doses da vacina, uma medida que, para ela, pode incentivar o esquema vacinal.

Continue Lendo

Covid-19

Eva Lorenzatto: “Está escancarada a corrupção no Governo Bolsonaro”

Publicado

on

A petista Eva Lorenzatto ocupou a tribuna para relatar as recentes acusações sobre os desvios de recursos nas compras de vacinas

A vereadora Eva Lorenzatto (PT) usou a tribuna na Sessão Plenária do dia 23 de junho de 2021, da Câmara de Vereadores de Passo Fundo, para tecer comentários sobre o depoimento do ex-ministro Osmar Terra. De acordo com a parlamentar, a fala de Terra comprova que Bolsonaro é o grande responsável pelo descaso com o povo brasileiro, por conta da pandemia.

Sobre as recentes acusações envolvendo a compra da vacina indiana Covaxin, disse que havia sido comprada antes da autorização da Anvisa, por um preço, segundo ela, “mil por cento mais caro do que o anunciado”, mais cara do que a vacina da Pfeizer. Conforme relato da parlamentar, a empresa que intermediou o contrato está sendo acusada de fraude:

“Comunidade, qual é a desculpa agora? Está escancarada a corrupção no Governo Bolsonaro”

Rodinei Candeia (PSL) fez uso do aparte, por questão de ordem, apontando que a vereadora estava se valendo de expressões injuriosas. Segundo o parlamentar, conforme recente manifestação do Ministério da Saúde, essa compra nunca aconteceu e nem mesmo foi disponibilizado esse valor. Para ele, a vereadora estava fazendo uma afirmação injuriosa, além de caluniosa sobre o Governo Bolsonaro. Candeia pediu que a vereadora fizesse retratação da fala, pois não há comprovação de que há crime e, portanto, ela não poderia fazer essa afirmação.

A Mesa Diretora, todavia, não atendeu a solicitação do vereador Candeia:

Continue Lendo

Assine nossa newsletter

* indicates required

Mais Acessados

Copyright © 2021. Lócus Online.