fbpx

Resumo da Sessão Plenária de 02/09/2020

Veja, a seguir, os destaques da primeira Sessão presencial após o início da pandemia da Câmara de Vereadores de Passo Fundo

Sessões presenciais 

Dia 18 de março deste ano foi a data da última sessão plenária presencial realizada na Câmara de Vereadores de Passo Fundo. Com restrições, as atividades voltam a ser realizadas presencialmente. Conforme divulgado pela Comunicação da Casa, os vereadores voltaram a realizar as sessões no Plenário Sete de Agosto, segundas e quartas, seguindo os devidos protocolos sanitários de prevenção à Covid-19.

Leia mais em: Câmara retoma sessões plenárias presenciais

No início da Sessão, o presidente da Casa, vereador Saul Spinelli, destacou que, embora as sessões presenciais tenham sido suspensas, os trabalhos seguiram normalmente, de forma virtual, inclusive na reunião das comissões e aprovações de projetos que estavam na pauta.

Nova alteração na Casa

Edson Nascimento (DEM), mais conhecido como “Negão da Padaria”, assumir oficialmente o cargo de vereador, substituindo Nharam Carvalho (DEM). O juramento não foi realizado porque o parlamentar, noutra situação, já havia assumido a cadeira no lugar de Patric Cavalcanti (DEM).

Eleições 2020

Por conta da legislação eleitoral, as sessões não serão transmitidas ao vivo, mas gravadas e editadas.

Grande Expediente

O vereador Renato Tiecher, o Tchequinho (PSC), foi o orador do Grande Expediente. Elogiando as medidas de Bolsonaro para o enfrentamento da crise gerada pela pandemia, como o auxílio emergencial, o parlamentar criticou o governador Eduardo Leite (PSDB), que recentemente apresentou proposta de reforma tributária muito criticada por uma série de setores, por conta do aumento de impostos. Sobre a reforma, fazendo uso do aparte, o vereador Marcio Patussi (PDT) colocou: “Não se faz reforma aumentando impostos”. Tchequinho apresentou dados que apontam que o número de registro de mortes totais diminuíram neste ano, comprovando que grande parte do que é relatado pela grande mídia em geral não passa de alarmismo: “Que pandemia é essa que morre metade das pessoas que morriam nos outros anos?”.

Empresas

Aprovado o Substitutivo 01 ao PL 26/2020, de autoria do vereador Paulo Neckle (MDB), que acrescenta o artigo 3A à Lei Ordinária nº 4.401, de 31 de maio de 2007, com a seguinte redação:

Art. 3° A O Poder Executivo, mediante autorização legislativa, poderá manter ou aumentar o estímulo fiscal, e os incentivos das empresas contempladas que, por necessidade, passaram a exercer atividades no setor de serviços de forma exclusiva ou conjugada.

§1° Para efeitos do disposto no caput deste artigo, a empresa deverá apresentar requerimento fundamentado ao Poder Executivo, justificando a alteração da sua atividade, demonstrando o seu funcionamento ininterrupto desde a sua instalação e o retorno ao Município em geração de emprego e renda no período e apresentando um projeto de expansão das suas atividades no setor de serviço.

§2° A Secretaria de Desenvolvimento e respectivo Conselho Municipal deverão analisar o interesse social e econômico da manutenção ou ampliação dos benefícios concedidos em decisão fundamentada acerca da conveniência e oportunidade do pedido.

§3° Deferido o pedido, a empresa e o Poder Executivo firmarão, previamente, um novo protocolo de intenções, onde constarão as obrigações de ambos e as responsabilidades oriundas do não cumprimento das mesmas.

§4° As previsões contidas neste artigo aplicam-se também as empresas beneficiadas com incentivo ao desenvolvimento industrial do município, conforme Lei Ordinária nº 3.276, de 17 de dezembro de 1997.

De acordo com a justificativa do projeto, a intenção é fomentar as atividades empresarias, em especial a do setor de serviços, durante a crise gerada pelo Covid-19. Ainda, visa flexibilizar as regras aplicadas ao setor, pois além de empregar um número considerável de trabalhadores, foi um dos mais atingidos pela queda da demanda.

Sessão Completa

Previous ArticleNext Article

Responder