Entre em contato

Geral

Advogados denunciam política de discriminação racial na OABRS

Publicado

on

Em edital para lançamento de obra coletiva, os artigos científicos só poderiam ser enviados por advogados que se autodeclarassem negros

A Escola Superior de Advocacia da OAB/RS (ESA/RS), em conjunto com a Comissão Especial da Igualdade Racial da OAB/RS (CEIR), lançou o edital para a submissão de artigos científicos para a composição do e-book “Trajetórias da Advocacia Negra”. Pela política de discriminação racial imposta pelo edital, os advogados Bruno Saraiva Cozza e Cesar Augusto Cavazzola Junior protocolaram denúncia contra os organizadores da iniciativa.

A iniciativa, conforme constava na página da ESARS, tinha “o objetivo de promover a valorização da advocacia negra diante da importância e a da necessidade de aperfeiçoamento das práticas efetivas de promoção da igualdade racial”.

De acordo com o item 2 do edital: “A obra será composta, por ensaios/autobiografias de advogados e advogadas que se autodeclarem negros e negras, devidamente inscritos na Ordem dos Advogados do Brasil, que tenham submetido à avaliação e obtido aprovação pela Comissão Avaliadora indicada pela ESA e CEIR.”

Para os autores da denúncia, ao dar publicidade a um edital que dá acesso segmentado, sobretudo em requisito de raça, os responsáveis, e a própria OAB, parecem  estar incentivando a discriminação racial, violando, em tese, o princípio constitucional da isonomia, uma vez que na situação em tela não se extrai nenhum dever de “ tratar os desiguais desigualmente”, de modo a sugerir, também em tese, a existência de uma segregação institucional.

Ainda não há previsão de julgamento no Tribunal de Ética da OABRS. De qualquer forma, os advogados pretendem encaminhar a denúncia ao Ministério Público.

Continue Lendo
Clique Para Comentar

Deixe um Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2021. Lócus Online.