Entre em contato
fim dos rodeios fim dos rodeios

Estaduais/RS

Deputado que quer o fim dos rodeios já tentou liberar maconha e implantar “vagão feminino” 

Publicado

on

O tucano protocolou um Projeto de Lei na AL para acabar com a prática no estado. Saiba mais sobre o deputado das causas animais

O deputado estadual Rodrigo Maroni é um novato no PSDB – filiado desde março deste ano – mas tem uma longa carreira na política: já passou por quase uma dúzia de partidos desde os anos 90 e também foi vereador em Porto Alegre entre 2015 e 2018. Agora, é colega de trabalho e de partido do deputado por Passo Fundo Mateus Wesp, com quem compartilha o gosto por gravatas borboleta. É muito conhecido pela marca de “político defensor da causa animal”.

Pois a cartada mais recente do neo tucano Maroni é a tentativa, via Projeto de Lei, de acabar com os rodeios no Rio Grande do Sul. Na justificativa, o ele diz que “os rodeios são uma prática cruel. As provas colocam touros, cavalos e outros bichos em situações de estresse físico e psicológico. Eles recebem até mesmo choques elétricos antes de entrar na arena para ficar com medo, gritando.”, além de “é engano imaginar que o rodeio representa a cultura do campo. Ele não faz parte da nossa tradição. Foi importado dos EUA e não traz nenhum enriquecimento ou aprendizado cultural. Além disso, os eventos poderiam continuar, mas com shows e outras atrações”. Estas falas foram retiradas do site da bancada do PSDB, que divulga e celebra a ideia (fez o mesmo nas redes sociais).

psdb animal

Post da bancada do PSDB no RS, com direito a hashtags.

 

Irritou até o partido

O projeto foi tão criticado nas redes sociais e por deputados ligados ao tradicionalismo que o PSDB largou uma nota sobre o acontecido, com repúdio. Sem citar especificamente o PL ou o colega, alguns tucanos gravaram vídeos sobre o tema.

 

nota psdb agro rodeio

Toda essa bagunça mostra (mais uma vez) desunião dentro do PSDB. Parece que por lá os deputados trabalham em  uma espécie de cada um por si ideológico. Para quem quiser acompanhar o desenrolar desta celeuma dentro do meio tradicionalista, um ótimo canal é o facebook do Giovani Grizotti, também conhecido como Repórter Farroupinha e muito mais conhecido por infernizar a vida de políticos corruptos.

Outras façanhas

Rodrigo Maroni lançou em 2019 um projeto para liberar a maconha no Rio Grande do Sul. O PL 498/2019 dizia o seguinte:

Art. 1º. Ficam permitidos o controle, o plantio, a produção e a comercialização da maconha (Cannabis Sativa) no Estado do Rio Grande do Sul, descriminalizando seu uso moderado.

Art.2º. São previstas três formas de acesso à substância:

I-pelo cultivo próprio, para uso pessoal sob um limite de 6 (seis) plantas e uma colheita máxima de 480 (quatrocentos e oitenta) gramas por ano;
II-pelo cultivo feito em clubes que exijam filiação (com um mínimo de 15 (quinze) sócios e um máximo de 45 (quarenta e cinco)), e um número proporcional de plantas, com um limite máximo de 99 (noventa e nove);
III-compra em farmácias.

Art.3º. A venda e o uso estão adstritos para maiores de 18 (dezoito ) anos, sendo terminantemente proibidos a venda e o uso para menores de idade.

Art.4º O Poder Público poderá realizar parcerias público-privado para a execução desta Lei.

Art5º Esta Lei poderá ser regulamentada pelo Executivo.

Art 6º. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

 

No mesmo ano, ele tentou obrigar empresas de transporte a dedicar vagões exclusivos para mulheres. O PL 501/2019 “Dispõe sobre a obrigatoriedade em manter-se no mínimo, um vagão em cada composição de trem ou metrô, para uso exclusivo de mulheres, em todo o Estado do Rio Grande do Sul, e dá outras providências.”.

Artigo 1º -As empresas que administram o sistema ferroviário e metroviário no Estado do Rio Grande do Sul, ficam obrigadas a destinar no mínimo um vagão ou um espaço, em cada composição de trem ou metrô, para uso exclusivo de mulheres.

§ 1º – Os vagões exclusivos somente podem ser usados por mulheres ou por pessoas que se identificam com o gênero feminino.

§ 2º -O uso exclusivo dos vagões com tal finalidade, não será obrigatório entre a primeira hora dos sábados, até a última hora dos domingos, bem como nos feriados de natureza estadual ou federal, entre a primeira e última hora destes.

§ 3º -Crianças menores, do sexo masculino, devidamente acompanhadas por mulheres, poderão utilizar os vagões referidos no caput deste artigo.

§ 4º – Os vagões destinados exclusivamente ao público feminino, deverão ser identificados e deverá ser feita fiscalização dos usuários.

Artigo 2º – As empresas citadas no artigo 1º terão prazo de 180 (cento e oitenta) dias, a contar da
publicação desta lei, para se adequarem as normas aqui contidas.

§ 1º – As concessionárias deverão orientar corretamente os passageiros, treinando seus funcionários
e intensificando os avisos sonoros e vídeos educativos nos trens e nas estações.

Também tentou criar o “Escola com Partido”, para incentivar o ensino da diversidade nas escolas gaúchas (PL 480/2019), o “Outubro Rosa Pet” para conscientizar a população sobre o câncer em cadelas (PL 445/2019), a instalação de câmeras de videomonitoramento em frigoríficos (PL 168/2019) e muito mais. Fora da Assembleia Legislativa, ficou célebre com o vereador que tentou criar a prisão perpétua no Brasil por Lei municipal, para quem abusasse de animais. Tem um resumão sobre o deputado na Wikipedia, leia com moderação e confira as referências (lá você vai descobrir que ele namorou a Manuela Dávila).

O Rio Grande do Sul é melhor em tudo mesmo. Especialmente na política (contém uma triste ironia).

 

Estaduais/RS

Rei do marketing: deputado exagera em panfleto distribuído em Passo Fundo

Publicado

on

rei do marketing

Mateus Wesp quer a marca do “deputado que trouxe mais de meio bilhão” para a cidade, incluindo até dinheiro federal do aeroporto

Passo Fundo recebeu um impresso do deputado estadual Mateus Wesp na última semana. De título “Prestação de Contas (2019-2022) – O Trabalho do Deputado que Trouxe Mais de Meio Bilhão de Reais para Passo Fundo e Região”, o panfleto amarelinho de 10 páginas apareceu na caixa de correio de muita gente na cidade.

Panfleto Wesp

Wesp e seu panfleto amarelo: uma lista de conquistas heróicas.

A distribuição maciça do material coincidiu com a visita a Passo Fundo do ex-governador Eduardo Leite (sexta, 22 de julho) e com uma festa de aniversário para deputado em CTG, na presença de tucanos estaduais.

A Lócus teve acesso ao livrinho, o qual lista realizações do deputado, envios de verbas e mostra como o político tem (ou teria) ótimas relações com o Executivo, que dá atenção para seus pedidos especiais. Tudo acompanhado do bordão “Sem deputado Wesp / Com deputado Wesp” a cada item.

Depois de elencar milhões aqui e ali em emendas e programas governamentais para a saúde da região, a página 2 destaca algo curioso: “a pedido do deputado”, escolas de Passo Fundo, Carazinho, Getúlio Vargas e Soledade foram inseridas no “Programa Avançar na Educação”, escolhidas entre outras 54 para se tornarem “Escola Modelo”.

Acima: dinâmica e cidades das escolas escolhidas para integrarem o programa “Escola Padrão”, segundo documentação do Governo RS.

É de se espantar que o Executivo, com equipe técnica na área da educação, economia e tantos outros departamentos da máquina pública na mão receba de um deputado seleção de escolas para programas. Mais estranho ainda é consultar a documentação do Programa Avançar Na Educação e constatar que o programa Escola Padrão selecionou 52 escolas a partir do Índice de Infraestrutura das Escolas, calculado pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE/SPGG), garantindo pelo menos uma escola por Coordenadoria Regional e preferencialmente sem projeto ou obra em execução e mais 3 indígenas e uma quilombola.

Responsável por tudo

O deputado segue dando a entender que tudo de bom é causado por seu mandato. A fazenda da Brigada Militar arrendada? Obra de Mateus Wesp. A Cadeia Pública? Obra de Mateus Wesp. Estradas? Turismo? Tudo era mato antes de 2019. Paulo Maluf está orgulhoso do deputado gaúcho, esteja onde estiver.

Wesp Estradas

Rei do marketing: sem o deputado Wesp, pessoas morrem nas estradas. Graças a ele, tudo melhorou ou vai melhorar.

Aeroporto de Passo Fundo e Impostos

Wesp fez a obra sair do papel e desembarcou com o governador Eduardo Leite por aqui para dar a ordem. No imposto de fronteira, por ter votado sim ao fim da cobrança (assunto polêmico, já que outras forças políticas declaram que não foi bem assim) – o deputado também se considera responsável por tal feito. Ele também significa “contas em dia” e outras diversas benesses.

Wesp e Leite: nunca antes na história deste Estado.

 

Meio bilhão

O panfleto acaba com uma lista de valores precedida pelas afirmações “Nunca um deputado estadual e um governador trouxeram tantos investimentos para Passo Fundo e região. Total de investimentos: mais de meio bilhão de Reais”. No tabelão de emendas e recursos, os destaques somam R$ 551 milhões. Entre eles, o dinheiro federal para a reforma do aeroporto Lauro Kortz – a cereja do bolo neste conjunto de exageros, promoção pessoal e um festival de dados sem referência. Ainda bem que o o material deixa uma última mensagem: pago com recurso próprio. Imaginem isso tudo financiado pelo dinheiro dos pagadores de impostos? Aí seria demais.

Continue Lendo

Estaduais/RS

Wesp está na liderança dos gastos com diárias na Assembleia em 2022

Publicado

on

wesp está na liderança

Neste ano eleitoral, avançam os gastos com diárias na Assembleia e o líder até o momento é o deputado de Passo Fundo

O deputado Mateus Wesp (PSDB) já recebeu mais de R$ 27 mil em diárias até o momento na Assembleia Legislativa. Segundo a Transparência do Governo RS, os valores são referentes a viagens entre janeiro e junho deste ano, com diárias lançadas no “futuro” para duas empreitadas no RS, provável erro no sistema. O valor deixa o deputado na liderança dos gastos, seguido por Elton Weber (PSB) com R$ 26 mil e Antônio Valdeci Oliveira (PT) com R$ R$ 25 mil.

Todo o Legislativo gastou R$ 1,5 milhão em 3819,5 diárias até o momento.

A metade dos gastos de Wesp ficou por conta da viagem com destino aos Estados Unidos em março, para acompanhar Eduardo Leite. O deputado visitou Nova Iorque, Austin e Washington. A presença de alguém do Legislativo em comitiva de “exibição de potencialidades e conhecimento de novas tecnologias” é, no mínimo, discutível. As 7 diárias ficaram em R$ 14.358,68.

 

Wesp viajando

 

Em 2021, Wesp consumiu R$ 17 mil em diárias (29), contra R$ 12 mil em 2020 (20) e R$ 24,6 mil em 2019 (30,5). O deputado encerrará o último ano com o maior gasto durante o mandato e talvez como campeão entre todos os políticos da casa.

Wesp está na liderança

O deputado por Passo Fundo Mateus Wesp já apareceu em diversos levantamentos da Lócus sobre gastos com diárias e gasolina, sempre ocupando boas posições (para o deputado, nem tanto para o contribuinte). Você pode conferir alguns destaques aqui, aqui e aqui.

diárias 2022

Diárias consumidas até o momento e registradas no Portal da Transparência, para todo o Poder Legislativo. Acesse aqui o portal. Em 2021 INTEIRO, os gastos foram de R$ 1,91 milhão para 4566 diárias.

“Ah, mas eu trago recursos”

Muitos dos políticos confrontados com o alto gasto em viagens respondem que “estão trabalhando” e “trazendo recursos”, termo para fazer o que tem que ser feito e retorno dos impostos já pagos pelo contribuinte. A diária acaba virando uma espécie de comissão pelos serviços prestados que é adicionada ao já gordo salário. Outra coisa ainda mais séria e já falada por aqui: e quando o político tira diária e gasolina para viajar e gasta metade do tempo em evento partidário na cidade destino? Isso não tem cabimento, mas acontece muito.

É bom ficar de olho em todos, de Porto Alegre e de Passo Fundo.

 

Continue Lendo

Estaduais/RS

Deputado inimigo dos rodeios agora quer licença de servidor em caso de falecimento de animal de estimação

Publicado

on

falecimento de animal

“É um luto como se fosse de um familiar, às vezes até uma dor maior do que a perda de um ente da família”, diz o deputado

O deputado estadual Rodrigo Maroni, do PSDB, protocolou um Projeto de Lei Complementar na Assembleia para dar o benefício de licença (afastamento) por até dois dias consecutivos para o servidor público que perder um animal de estimação por falecimento.

Para o jornalismo da AL, o deputado protetor dos animais declarou: “É o mínimo que pode ser concedido à pessoa, ao servidor público que perde seu animal de estimação, hoje em dia. É um luto como se fosse de um familiar, às vezes até uma dor maior do que a perda de um pai, uma mãe ou um familiar, justamente por isso este momento em que ocorre a morte deve ser respeitado”.

A justificativa do PL também leva afirmação similar e flerta com a reescrita da definição de família nas leis brasileiras:

“O presente Projeto de Lei Complementar tem por finalidade alterar a Lei Complementar n° 10.098, de 3 de fevereiro de 1994, que dispõe sobre o estatuto e regime jurídico único dos servidores públicos civis do Estado do Rio Grande do Sul, para considerar como de efetivo exercício até 2 dias consecutivos o afastamento em decorrência do falecimento de animal de estimação.

“Segundo dados do IBGE, aproximadamente 47% dos domicílios brasileiros têm ao menos um cachorro e quase 20% dos lares ao menos um gato. Em razão disso, os animais de estimação passaram a se tornar membros das famílias, tendo um laço de amor e carinho cada vez mais intenso e único com os seus tutores.

“Justamente em decorrência destes sentimentos de afeto, o momento em que ocorre a perda deste integrante da família deve ser respeitado, razão pela qual o Projeto aqui apresentado busca justamente amenizar, mesmo que minimamente, o sofrimento enfrentado pelos tutores nos primeiros dias após o falecimento do seu querido companheiro de 4 (quatro) patas”.

Má notícia para quem possui animal de estimação de duas patas ou rastejantes, não cobertos pela iniciativa do deputado.

O texto do PLC  apenas adiciona “falecimento de animal de estimação, até 2 (dois) dias consecutivos” na Lei Complementar 10098/1994, que já possui 16 motivos para o afastamento de serviço dos funcionários públicos. Essa lei dá 8 dias em caso de falecimento de cônjuge, ascendente, descendente, sogros, irmãos, companheiro ou companheira, madrasta ou padrasto, enteado e menor sob guarda ou tutela.

Facebook tucano

PSDB

“Isso é PSDB”, diz a hashtag que divulga do PLC do deputado Marroni no Facebook.

O PSDB tem uma bancada com 6 deputados estaduais na Assembleia Legislativa, mas a atenção nas redes sociais do partido não é proporcional. O deputado Marroni sempre aparece por lá com a divulgação de seus projetos. A página “Bancada PSDB RS” no Facebook, desde o dia da polêmica com a questão dos rodeios gaúchos (4 de maio), já criou 48 publicações. Destas, 8 são sobre Marroni, outras 8 sobre Mateus Wesp, 16 sobre temas genéricos e o resto distribuído para os outros deputados.

O projeto foi protocolado no dia 17/06/2022 e você pode acompanhar a tramitação nesta página.

Continue Lendo

Assine nossa newsletter

* indicates required

Mais Acessados

Copyright © 2021. Lócus Online.