Ideologia de gênero volta a ser discutida na Sessão Plenária de 05/11/2018

Grande Expediente

Dalla Lana disse que o Ginásio Teixerinha é um dos mais bonitos do Estado. O vereador mencionou que foi feita solicitação de apoio feita pelo Passo Fundo Futsal, equipe profissional que representa a cidade no Campeonato Estadual Série Prata de futebol de salão, ao Município. O clube de futsal pede apoio da Prefeitura para conseguir arcar com todas as despesas, indagando a possibilidade de usar o Ginásio Teixeirinha, que atualmente está cedido, por meio de licitação, ao Sport Clube Gaúcho.

Apresentou ainda os problemas de calçamento e esgotamento público em algumas vias do Loteamento Independente, reforçando que estas questões são recorrentes. No entanto, se manifesta surpreso quanto à demora para a resolução.

O vereador ainda manifestou preocupação em relação à situação de alguns pontos em importantes vias do município. Pediu atenção quanto às vagas de estacionamento em frente a estabelecimentos comerciais na Av. Presidente Varga, pois a localização de algumas delas prejudica o andamento do tráfego no local.

Mesa Diretora

Eloí abordou reunião que vereadores realizaram na sua casa sobre a composição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores para os anos de 2019 e 2020. Conforme relato do vereador, Fernando Rigon será o presidente no ano de 2019 e Saul Spinelli em 2010.

Ideologia de Gênero

Alex Necker esclareceu nota que tem circulado nas redes sociais sobre votação na Casa de projeto referente à ideologia de gênero. Disse que o professor não pode mudar o comportamento sexual dos alunos, então o termo “ideologia de gênero” é equivocado. O Plano Municipal de Educação não pode ser alterado no momento. Os vereadores criticara a circulação da notícia equivocada nas redes sociais.

Mateus Wesp usou a Tribuna para dizer que os candidatos que defenderam a ideologia de gênero foram punidos nas urnas. Para o vereador, o tema não deve ser discutido nas escolas, por isso deve ser tirado dos planos educacionais. Ainda, destacou que a população não quer saber disso e que o assunto não deve mais constar em audiências públicas. 

 

Previous ArticleNext Article

Responder