Scheis presta homenagem à Delegacia de Homicídios e à Família Schell

Acompanhe, a seguir, o resumo do Grande Expediente do vereador Luiz Miguel Scheis (PDT), que ocorreu durante a Sessão Plenária de 17/12/2018, na Câmara de Vereadores de Passo Fundo. Prestação de contas, homenagem à Família Schell e homenagem ao Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa foram os principais temas abordados pelo parlamentar.

Prestação de Contas de 2018

Luiz Miguel tratou dos nove projetos de lei apresentados durante o ano, dos quais cinco destes aprovados no Legislativo e sancionados pelo Executivo, tornando-os leis municipais em vigor. Ainda, ao todo foram oito Emendas Modificativas Impositivas, 47 Pedidos de Providência e 26 Indicações durante o ano de 2018.

Família Schell

Luiz Miguel fez uso do espaço para também prestar homenagem à família Schell. Conforme destacou, trata-se de uma das mais antigas e está entre as fundadoras de Passo Fundo, junto com as famílias Araújo, Loureiro e Morsch.

O primeiro deles a vir para a cidade, Johann Adam Schell, alemão, que ficou conhecido como Adão Schell. Imigrou para o Brasil em 1828 (São Leopoldo). Casou-se em 1830, chegando em Passo Fundo em 1836, onde constituiu família. É considerado um dos primeiros grandes comerciantes do Município. Adão Schell faleceu em 24 de agosto de 1878, em Passo Fundo. 

Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP)

Scheis também reconheceu o trabalho prestado pelos policiais integrantes da Delegacia de Homicídios de Passo Fundo, para os quais foi entregue o Diploma de Honra ao Mérito. “Não é uma homenagem, mas um agradecimento”, disse. Em dezembro, em Porto Alegre, teve a entrega do Prêmio Mérito e Boas Práticas, onde foram homenageados os policiais de Passo Fundo. 

Conforme apontou, a DHPP foi considerada a “Delegacia Destaque” do Rio Grande do Sul pela Polícia Judiciária, em 2017, por atingir o maior percentual de elucidação, além de ter alcançado a média de taxa de conclusão dentre as delegacias de homicídios do Estado. No ano passado, elucidou 92% dos 122 casos ocorridos. Isto representa 113 inquéritos policiais de homicídios remetidos ao Poder Judiciário com os autores identificados para serem processados. 

Em 2018, até o dia de hoje, segundo dados apresentados pelo Órgão, a seção está novamente alcançando o índice de 92% de elucidação das ocorrências, implicando na redução dos números de criminalidade dentre homicídios consumados e tentados em 31%.

Vídeo completo do Grande Expediente

Previous ArticleNext Article

Responder