Escolhida por Eduardo Leite para a Secretaria do Planejamento é ativista contra Bolsonaro

Leany Lemos

Filiada ao PSB, a socialista que veio de Brasília combateu ferozmente o presidente eleito e atua em causas feministas.

Eduardo Leite anunciou a escolha de Leany Lemos (PSB) para a Secretaria do Planejamento no dia 10 de dezembro, em sua página no Facebook. O nome não causou grande alvoroço, com apenas alguns poucos comentários de apoiadores . O currículo é vasto: na arte do anúncio constam que Leany Lemos é Mestre em Ciência Política e Doutora em Estudos Comparativos das Américas pela Universidade de Brasília. Fez pós-doutorado no programa Oxford-Princeton Global Leaders e mais alguns títulos e funções. Na política, foi secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão do Distrito Federal de 2015 a 2018, além de ser servidora de carreira do Senado Federal desde 1993.

Publicação disponível no Facebook de Eduardo Leite.

 Leany Lemos também é suplente da senadora eleita Leila do Vôlei, do mesmo PSB. Na campanha eleitoral, o PSB declarou neutralidade no apoio aos candidatos a presidente. Entretanto, em suas redes sociais, Leany fez questão de garantir a sua posição contra o candidato Bolsonaro. Em 5 de agosto, publicou:

Na Convenção do PSB Nacional 40 em Brasília. Debate sobre posição nas eleições nacionais. Proposta de neutralidade aprovada. Mas não qualquer uma. A resolução do PSB veta rigorosamente que qualquer membro ou seção partidária apoie a candidatura de Jair Bolsonaro. Vamos derrotar a ultradireita que ameaça a democracia e os direitos humanos.

Em fotos com Lídice da Mata Senadora pela Bahia e Fabíola Mansur Deputada Estadual na Bahia. Com Murilo Flores, candidato a deputado federal e ex secretário de Planejamento de Santa Catarina. Leila Barros, candidata à Senadora por Brasília. Dora Pires, secretária nacional das Mulheres Socialistas do PSB e Marlon candidato a distrital por Brasília!

 

Na Convenção do PSB Nacional 40 em Brasília. Debate sobre posição nas eleições nacionais. Proposta de neutralidade…

Posted by Leany Lemos on Sunday, August 5, 2018

Os destaques são por nossa conta. Outra atividade que salta aos olhos no dia a dia público disponível no Facebook de nossa futura secretária do planejamento é a participação ativa em atos de cunho feminista e o uso de adereços compatíveis com as causas. Camisetas com slogans e a carona para os mais diversos movimentos e eventos são comuns. Nossa futura secretária também acredita no mito feminista da diferença salarial, assunto também explorado em seu perfil.

 

Em 29 de setembro, Leany Lemos participou de uma manifestação “Ele Não” em Brasília. Convicta, vaticinou:

Foi lindo ver tanta gente na rua hoje. Caracterizados ou não, com o grito que ecoou por todo o Eixo Monumental -#ELENÃO!!!

Eu tive o prazer de encontrar amigos, candidatos/as e colegas de trabalho em meio a tantas pessoas.

Manifestação é isso! É resistência, união e melhor ainda quando é na paz e sem confusões! Ficou o recado!! #elenunca #elejamais

 

 

Nosso futuro governador venceu as eleições abrindo voto para o candidato Bolsonaro. Passado o calor do pleito, importou de Brasília a socialista que fez campanha ativa para seu governador, o também socialista Rodrigo Rollemberg (derrotado por Ibaneis Rocha após obter apenas 30% dos votos válidos no segundo turno) e ferrenha combatente do mesmo Bolsonaro, homem que considera uma ameaça à democracia e aos direitos humanos. Leany Lemos, socialista, comandará a Secretaria de Planejamento, órgão vital em um governo capenga e falido. Apesar de suas evidentes qualificações técnicas, suas visões ideológicas não representam o que o Rio Grande precisa, sendo mais uma escolha de esquerda por parte de nosso governador.

Previous ArticleNext Article

Responder