Qual é a influência de Juliano Roso sobre a Câmara de Vereadores de Passo Fundo?

Em nova síndrome de “oxigenação democrática”, como os vereadores costumam chamar o período de licença tirado para que assumam os suplentes, sai um ex-assessor de Roso para a entrada de outro

Na abertura do ano legislativo de 2019, nesta segunda-feira (18), o primeiro suplente de vereador do PCdoB, Abdias Felipe Franco (foto abaixo), o Badaco, foi diplomado, para exercer o mandato por um período de 30 dias, durante a licença de Alex Necker.

Ex-assessor político do ex-deputado estadual Juliano Roso (PCdoB), derrotado nas últimas eleições, Badaco conquistou a primeira suplência do partido nas eleições de 2016 com um total de 943 votos. Seu mandato irá até o próximo dia 18 de março, quando o vereador Alex Necker reassumirá as funções legislativas na Casa.  Esta é a segunda vez que Alex se licencia de seu cargo para permitir a alternância do trabalho na Câmara. Em 2015, fez o mesmo procedimento para garantir que o então suplente Rudimar dos Santos, atual vereador pela legenda, pudesse ocupar o espaço.

Juliano Roso agora conta com dois ex-assessores na Câmara de Vereadores. Derrotado nas últimas eleições juntamente com Manuela D’Ávila, prova que o PCdoB não passa de uma legenda em fim de carreira no cenário nacional, mas que ainda possui algumas sementes plantas. O prefeito Luciano Azevedo foi informado dos protestos que enfrentaria caso cedesse algum cargo ao ex-deputado no Município. Posto para fora da política, ao menos oficialmente, todo cuidado é pouco sobre a influência que ainda pode exercer. 

Previous ArticleNext Article

Responder