fbpx

Facebook já faturou 800 mil reais com a campanha eleitoral de 2020 no Brasil

facebook

Impulsionamento dos posts de propaganda eleitoral já começou a pingar no caixa da rede social americana, via dinheiro público ou recursos próprios dos candidatos

Em pouco mais de quinze dias de campanha eleitoral, os candidatos brasileiros já gastaram R$ 815 mil para impulsionar posts no Facebook. O valor está compilado no site do TSE via somatório que montou o ranking dos maiores fornecedores do pleito, no qual a empresa aparece em nono lugar.

Foram 509 “fornecimentos” para 417 registros. Um número bem baixo para uma eleição com 19.164 candidatos a prefeito e mais de 500 mil pessoas tentando uma vaga nas Câmaras de Vereadores.

Não dá para saber quanto desse gasto é dinheiro público enviado aos partidos. No ranking dos maiores “clientes” do Facebook, o candidato Rodrigo de Paiva (Novo), que disputa a prefeitura de Belo Horizonte, está em primeiro lugar, com R$ 25.425,00 em anúncios, seguido pelo PL de Jundiaí, com R$ 21.000,00.

Os dez primeiros no ranking de gastos com Facebook. Fonte: DivulgaCand.

Em Passo Fundo, não há declaração de gastos com publicidade por candidatos ao cargo de prefeito no Facebook, ao menos por enquanto.

No geral, o valor deverá aumentar significativamente, já que os candidatos demoram a prestar contas e, além disso,  as propagandas na TV apenas começaram. Enfim, a eleição brasileira se mostra (por enquanto) pouco lucrativa para a filial americana da empresa, dona da maior rede social do mundo.

A campeã, no geral

O fornecedor número 1 desta eleição é a produtora M. Romano Comunicação LTDA, com R$ 4,5 milhões em serviços prestados para a direção nacional do PT. A produtora é velha conhecida do Partido dos Trabalhadores.

Previous ArticleNext Article

Responder