Entre em contato
vacinação como marketing vacinação como marketing

Passo Fundo

O uso da vacinação como marketing político beira o absurdo. É preciso prudência

Publicado

on

As prefeituras estão usando números para contar vantagem, disputando com casas depois da vírgula quem é o melhor na aplicação de vacinas, enquanto o Governo RS já pensa até em premiar por desempenho

Não demorou muito para que a vacinação contra a COVID-19 virasse uma espécie de gincana entre prefeitos. Isso para saber quem vacinou primeiro ou em maior quantidade o público-alvo, dos trabalhadores essenciais até população em geral por idade.

Várias prefeituras – incluindo a nossa – estão postando nas redes sociais artes para demonstrar o sucesso e a liderança no ranking da imunização, como se todas estivessem jogando o mesmo jogo. É temeroso. O governo do Estado, por sua vez, faz tudo para piorar criando até mesmo uma premiação em dinheiro (dos outros, aquilo que chamamos de impostos) para os melhores com a agulha.

A prática

Usar números da saúde como marketing político já é uma opção por si só arriscada em “tempos de paz”, como mostramos no texto “Mortalidade infantil aumenta 10,11% em Passo Fundo, o dobro do índice nacional”, sobre a ginástica com números realizada pelo prefeito Luciano Azevedo em 2018. Em tempos de pandemia, beira o absurdo.

As cidades possuem realidades diferentes na população, pirâmide demográfica (como é distribuída a idade entre os habitantes), estrutura de saúde e serviços essenciais vacinando antes e especialmente densidade populacional: ter o habitante vacinável pertinho da estrutura de saúde é uma coisa. Ter outro em uma zona rural com mais de 100 km de estrada de terra, é outra bem diferente. Quando ranqueamos vacinadores, nada disso é levado em conta.

prefeitura de passo fundo

As cidades que “mais vacinam”, um dado errado e oficializado pelo Governo RS e pelo município.

 

Vejam o caso da arte acima, postada no Facebook oficial da Prefeitura de Passo Fundo. A comunicação do município afirma que “entre as 12 cidades gaúchas mais populosas, Passo Fundo é a que mais vacina“. O percentual vai de 41,1% de vacinados com pelo menos uma dose por aqui até 29,2% da cidade de Viamão. Como fonte dos dados, o Painel de Monitoramento da Imunização Covid-19 do Governo do RS em 23/06/2021, 16h50 (os dados mudam toda hora, conforme a digitação no sistema).

prefeitura de alvorada

Prefeitura de Alvorada postando no Facebook no dia 18 de junho que é líder em vacinação na Região Metropolitana de Porto Alegre.

O Painel do Governo RS mantém um “tabelão” atualizado em tempo real sobre a vacinação nos municípios gaúchos, doses enviadas, primeiras doses, segundas e a porcentagem da população que recebeu a vacina. É daí que sai o ranking.

Como já dissemos antes, apenas medir a porcentagem de vacinados com “pelo menos uma primeira dose” para acusar sucesso do município é altamente duvidoso, mas fica pior: a população de referência para tirar esta medida vem da estimativa do IBGE de 2018! Quando corrigimos os dados pela estimativa mais recente, 2020, os números (e obviamente o ranking) ficam bem diferentes. Nestes dois anos, as cidades cresceram de forma bem desigual, de 0,24% para Novo Hamburgo até 2,65% para Caxias do Sul.

Parte da tabela publicada no site https://vacina.saude.rs.gov.br/ – note a coluna “População Geral” com a estimativa populacional de 2018.

Resumindo: as cidades recebem remessas de vacinas e aplicaram primeiramente nos idosos, grupos de risco e profissionais de saúde, além de outros beneficiados. As cidades não possuem o mesmo número de idosos e profissionais de forma proporcional. Só neste ponto, qualquer tentativa de medir “qualidade de gestão da vacinação” por número de vacinados é absurda.

Os dados usados pelo governo são defasados e os municípios já não possuem a mesma característica populacional, caracterizando um potencial problema até para a definição do número de vacinas a serem enviadas.

ranking vacinação

Ranking do percentual da população vacinada com uma dose tendo por base as populações estimadas do IBGE em 2018 (usada pelo governo) e 2020 (mais próximo da realidade). Dados do dia 25/06, 23h30.

O Governo RS anunciou uma premiação de R$ 1,25 milhão para os “melhores” da vacinação, com verba carimbada para a área da saúde e pagamentos em julho e agosto. O melhor seria fazer exatamente o contrário, destinando o dinheiro público para reforçar ou intervir no esquema de vacinação dos municípios com problemas assumidos, como falta de capacidade para vacinar, problemas físicos, falta de pessoal ou verba.

governo rs prêmio vacina

O plano do Governo RS.

Contar vantagem com vacinação é um erro, fere a ética e, lá na frente, poderá virar argumento para ganhos eleitorais: “Vote em mim, fui o prefeito que melhor vacinou a população durante a pandemia”. Alguém precisa barrar essa prática, que beneficia sem bases sólidas prefeitos e também quem oferece a premiação.

Continue Lendo
Comentários

Passo Fundo

“Em tempos de pandemia, IPTU vem com aumento de 10% em Passo Fundo”

Publicado

on

iptu

Tchequinho (PSC) criticou o atual prefeito pelo aumento do IPTU, discussão que já acompanha o antecessor, Luciano Azevedo. A seguir, os destaques da Sessão Plenária desta quarta-feira (01), na Câmara de Vereadores de Passo Fundo

Tribuna Popular

O engenheiro agrônomo Osvaldo Lima apresentou o projeto “Jardins das Abelhas Nativas”, por solicitação do vereador Nharam Carvalho (DEM), autor do PL nº 118/2021 que tramita na Casa Legislativa, que dispõe sobre a criação do projeto “Jardins das Abelhas Nativas” no Município. A iniciativa tem como objetivo a divulgação e conservação das abelhas nativas sem ferrão e a instalação de meliponários (colmeias de abelhas sem ferrão) em escolas, hortas comunitárias, praças, entidades públicas interessadas e outras áreas verdes localizadas dentro da cidade. A contribuição do engenheiro foi em esclarecer a importância da cultura meliponária, momento em que destacou que as abelhas são responsáveis por 75% da polinização das espécies.

Grande Expediente

Rufa (Progressistas) homenageou o senhor Eluyr José Reschke, ex-servidor da Casa Legislativa. Com 94 anos, o homenageado construiu uma bela trajetória política e social, foi vereador na 7° Legislatura da Câmara, nos anos de 1973/1977 pela Aliança Renovadora Nacional, antiga Arena. Também foi candidato a vice-prefeito com Fernando Machado Carrion, sendo posteriormente, chefe de gabinete. Como servidor da Câmara, exerceu diversas funções, no período de 1997 até 2011. Como pesquisador, deixou um legado à Casa Legislativa, um documento onde catalogou todas as leis do município, classificados por assunto, desde 1940 até 2011.

Fundo de Amparo para Mulheres Vítimas de Violência

Aprovado o Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 12/2021, em Regime de Urgência, de autoria do Executivo, que institui o Fundo Municipal de Amparo às Mulheres Vítimas de Violência, modificando a Lei Complementar nº 234/2009, originada a partir de uma Indicação de autoria do vereador Luis Valendorf (PSDB). Segundo a justificativa, a proposição vem reforçar a rede de proteção das mulheres vítimas de violência, nos termos da Lei Federal n. 11.340, de 07 de agosto de 2006, a Lei Maria da Penha. Segundo o texto da matéria, os recursos do Fundo Municipal de Amparo às Mulheres Vítimas de Violência serão constituídos por recursos do orçamento municipal, de convênios firmados com entes públicos ou privados, destinações vindas de doações ou natureza sancionatória, receitas de aplicações financeiras, além de recursos advindos dos governos federal e estadual.

IPTU

Tchequinho (PSC) criticou o atual aumento do IPTU na cidade, que ficou em torno de 10% mais caro. Para o parlamentar, ainda em época de pandemia, a medida vem na contramão.

Vídeos da Sessão

Continue Lendo

Passo Fundo

Tchequinho critica falta de médicos na cidade. Janaína quer mais médicos para presos

Publicado

on

Embora a vereadora justifique sua indicação afirmando que o deslocamento de presidiários para atendimentos possa colocar em risco a segurança da população, é constrangedor sugerir a melhoria no atendimento do Presídio Central enquanto a população amarga, em muitas ocasiões, por horas nas filas de hospitais e postos de saúde

Na Sessão Plenária desta segunda-feira, Tchequinho (PSC) disse que foi procurado por um pai que buscou atendimento pediátrico para seu filho no Cais do Fragomeni (Cais São Cristóvão – Dr Luiz Fragomeni). Chegou no sábado à tarde, às 15h; quando eram 21h, ele ainda não havia sido atendido. Tchequinho procurou os responsáveis pelo Cais, momento em que foi informado que havia apenas um pediatra naquele dia. Na tribuna, cobrou do prefeito Pedro Almeida maior atenção à população.

Enquanto isso, na mesma Sessão, Janaína Portella (MDB) fez menção à indicação de sua autoria: INDICAÇÃO Nº 698/2021. Conforme dispõe na ementa, “sugere ao Poder Executivo Municipal que efetue a contratação de mais profissionais para atendimento na Unidade Básica de Saúde-UBS que fica no presídio regional de Passo Fundo”.

Muito embora ela tenha dito na tribuna que a medida visa, num primeiro momento, evitar o deslocamento dos presos, garantindo segurança à população ao mesmo tempo economia de recursos públicos, não é o que consta na justificativa da indicação:

Justifica-se o pedido de que sejam contratados mais profissionais para atuar na Unidade Básica de Saúde-UBS, que funciona no Presídio de Passo Fundo. Há relatos de que em razão do reduzido número de profissionais que trabalham na unidade o serviço prestado está com deficiências. Assim, requer sejam tomadas providências no sentido de que sejam contratados mais profissionais em número suficiente para suprir essa demanda.

É certo que toda a população, em algum momento, deveria ter a garantia de atendimento, o que inclui a população carcerária. No entanto, quando são inúmeros os relatos de falta de médicos nos hospitais e Cais de Passo Fundo, a indicação está longe de ser razoável.

Continue Lendo

Passo Fundo

Regina: “Burocracia é importante, mas não pode engessar”

Publicado

on

Discussão sobre mudanças no Regimento Interno marca a Sessão Plenária do dia 29 de novembro 2021 da Câmara de Vereadores de Passo Fundo

Grande Expediente

Professor Gringo (Cidadania) fez um balanço de seu mandato, destacando ações de seu gabinete, com mais de 300 proposições apresentadas, entre ofícios, Pedidos de Providências, Indicações, Projetos de Lei, Moções e outros.

Homenagem

Evandro Meireles (PTB) prestou homenagem aos 40 anos da Rádio Uirapuru de Passo Fundo.

Regimento Interno

Aprovado o Projeto de Resolução nº 15/2021, de autoria da Mesa Diretora, que tramita em Regime de Urgência, instituindo uma Comissão Especial para Atualização do Regimento Interno da Câmara de Vereadores de Passo Fundo. A Comissão Especial será composta por cinco vereadores titulares e seus respectivos suplentes. As reuniões serão semanais e o tempo de duração desta Comissão Especial será de 30 dias úteis.

Conselho Municipal de Saúde

Luis Valendorf (PSDB) informou que hoje (30) é o prazo final de inscrições de entidades interessadas em compor o Conselho Municipal de Saúde. Na oportunidade, o parlamentar ressaltou a importância da sociedade e a sua participação na composição do Conselho: “Lá é um dos canais de discussão da saúde municipal”.

Leia também: Conselho Municipal de Saúde é uma amostra de ativismo e de transgressão de competências em Passo Fundo

Saúde

Tchequinho (PSC) disse que foi procurado por um pai que buscou atendimento pediátrico para seu filho no Cais do Fragomeni (Cais São Cristóvão – Dr Luiz Fragomeni). Chegou no sábado à tarde, às 15h; quando eram 21h, ele ainda não havia sido atendido. Tchequinho procurou os responsáveis pelo Cais, momento em que foi informado que havia apenas um pediatra naquele dia.

Vídeo completo

Continue Lendo

Assine nossa newsletter

* indicates required

Mais Acessados

Copyright © 2021. Lócus Online.