fbpx

Quem dá prêmios para a Prefeitura de Passo Fundo?

Em uma narrativa que mistura os atores prefeito e prefeitura, o marketing do município dá amplo destaque para as premiações recebidas pela administração do prefeito Luciano Azevedo (PSB). O troféu mais recente foi oferecido no final do último mês de maio, na capital paranaense.

A maioria dos moradores de Passo fundo já foi impactada por alguma mensagem do marketing da prefeitura, através dos próprios canais na internet ou pela imprensa, mencionando premiações do prefeito por conta de diversas ações governamentais. O último prêmio, denominado “InovaCidade 2017”, foi entregue no evento Smart City Business America Congress & Expo, realizado entre 22 e 24 de maio, em Curitiba.

Segundo a Prefeitura de Passo Fundo, o prêmio é entregue aos melhores projetos e iniciativas que contribuem com a melhora da qualidade de vida nas cidades. A distinção seria por conta de ações realizadas no primeiro mandato, como a revitalização de espaços públicos, programas de governo e o PEDEL – Plano Estratégico de Desenvolvimento Econômico Local. Em seu site, a prefeitura ainda afirma que a promotora do prêmio é uma “entidade internacional que congrega empresas atuantes no setor de smart city e administrações públicas”.

 

O custo do projeto “Plano de Desenvolvimento Econômico Local”, mais de 600 mil reais pagos para a Vertrag, uma empresa de Curitiba. Será que a Prefeitura de Passo Fundo não tem técnicos, engenheiros e Cargos de Confiança para realizar algo aqui mesmo? Os dados são da transparência.

A entidade

Em seu site na internet, o Instituto Smart City Business America (ISCBA) declara ser uma entidade sem fins lucrativos que promove o avanço das discussões relacionadas às smart cities no continente latino-americano, constituído por empresários, gestores públicos e privados e interessados pelo tema cidade inteligente. Mantém um canal para que interessados realizem associações em diversos níveis e contrapartidas, em categorias que requerem do associado o pagamento de taxas anuais de R$ 8400,00 até R$ 79200,00. Não existe qualquer pagamento declarado na transparência da Prefeitura de Passo Fundo para o CNPJ da entidade.

O domínio http://smartcitybusiness.com.br/ está em nome da “Associação dos Dirigentes Vendas Marketing Brasil”, uma empresa sediada em Recife, PE. O responsável é Walter Leopoldo de Albuquerque, que possui outras empresas de eventos e também a paulista Smart City Business America, empresa de fato organizadora do evento. Diferente do enfoque dado pela prefeitura ou pelo próprio ISCBA, o negócio aqui, realizado com primazia, é a organização de eventos e relacionamento entre empresas fornecedoras e clientes em potencial.

O evento realizado em Curitiba teve a parceria da empresa The Way, especializada em consultoria para comunicação. No site, a agência destaca o case do ISCBA, dizendo que o desafio imposto pelo instituto foi o aumento de receita e visibilidade. Com uma estratégia de posicionamento, teria obtido mais de R$900 mil em patrocínios diretos e a atração de diversas comitivas internacionais.

Prefeito Luciano Azevedo e equipe, no jantar de entrega do prêmio InovaCidade 2017. Foto: Flickr oficial do ISCBA.

 

O prêmio

Dentro do evento promovido pelo ISCBA, existe outro evento paralelo de premiação para projetos e iniciativas que contribuam para a melhoria de vida nas cidades. As inscrições foram encerradas em 28 de fevereiro de 2017.

Anúncio do prêmio no site do ISCBA, disponível no endereço http://smartcitybusiness.com.br/2017/premio-inova-2017/ em maio de 2017.

Em 12 de abril de 2017, o prefeito Luciano Azevedo postou em seu facebook sobre o convite para palestrar no evento.

A avaliação

Quatorze cidades receberam prêmios no InovaCidade 2017. Na lista de projetos avaliados, Passo Fundo concorreu e ganhou unicamente com o PEDEL. Outras cidades mostraram iniciativas diversas como o “Polo Agrícola e Pecuária” de Wenceslau Braz (PR) ou o “Programa de Iluminação Pública” de Piracicaba (SP).

Uma terceira empresa entre em jogo para fazer a avaliação dos projetos. Os “Indicadores de Mérito, Relevância e Impacto” dos projetos, chamados de IMERIS no concurso, foram desenvolvidos pela Agência de Responsabilidade Social Comunicarte, uma empresa do Rio de Janeiro com vários clientes na área estatal. O diretor-presidente da Comunicarte é Márcio Ruiz Schiavo, especialista em Marketing Social e pós-graduado em Comunicação Para o Desenvolvimento. O profissional tem forte atuação em marketing social e estudos sobre a sexualidade humana.

Nossos custos

Mesmo que não tenha oferecido patrocínio para o evento, a Prefeitura de Passo Fundo teve gastos em diárias e passagens para os membros da comitiva enviada à Curitiba, estimados em cerca de R$ 10 mil, fora envolvimento e horas de trabalho em atividades anteriores (contatos com a organização e elaboração de apresentações).

Nota-se que o caráter reconhecedor de mérito técnico carece de maior pesquisa por parte dos cidadãos e a realidade talvez seja um pouco diferente da vendida pela Prefeitura. Onde se fala em entidade internacional e inovação urbana, leia-se marketing empresarial, jantar e confraternização do setor público com empresários. Por último, devemos discutir a elaboração de um projeto estratégico para a cidade realizado por uma empresa de fora,  bem como a capacidade de uma equipe de secretários e cargos de confiança bem pagos ao longo de anos, em realizar algo na área, aqui mesmo.

 

Previous ArticleNext Article

Responder