fbpx

Prefeito de Passo Fundo é eleito vice-presidente em entidade que já custou R$ 238 mil aos cofres públicos

A Frente Nacional dos Prefeitos representa os interesses dos gestores municipais em diversos temas frente ao Governo Federal. Mas quem controla essa agenda?

A Frente Nacional dos Prefeitos já foi destaque em duas oportunidades aqui na Lócus: em outubro de 2017, no texto “Quem precisa da Frente Nacional de Prefeitos?” ;e em novembro de 2018, “A meia verdade sobre a viagem de Marchezan à China”. Na primeira, fizemos um apanhado desta espécie de clube de prefeitos e suas ações, nem sempre em sintonia com os contribuintes que obrigatoriamente financiam estas iniciativas. Na segunda, uma curiosidade sobre uma viagem para a China realizada pelo prefeito de Porto Alegre, quando a narrativa gerada foi “não tivemos custos”, mas a  excursão foi bancada pela FNP, que é bancada por impostos, obviamente.

No alerta, foi constatado que a FNP já havia recebido da prefeitura de Passo Fundo a quantia de R$ 121,9 mil e que, possivelmente, este valor dobraria. Dito e feito: já pagamos até este ano mais de R$ 238 mil em anuidades.

Acima: pagamentos em favor da FNP, realizados pela prefeitura. 

Treze dias depois do último pagamento (R$ 62 mil pela anuidade de 2019), o prefeito Luciano Azevedo, direto de Brasília, celebrou a conquista de sua nomeação como vice-presidente de Práticas Inovadoras da FNP, declarando ainda que isto significa “mais trabalho pelos nossos municípios, especialmente pela nossa Passo Fundo”. Mais um título para, no final das contas, parte da população fixar na mente a ideia do prefeito premiado, laureado, e que a cidade é pujante e maravilhosa, sem entender a fundo o que significam esses movimentos.

Em Brasília, tomando posse como vice-presidente da Frente Nacional de Prefeitos. Agora!

Posted by Luciano Azevedo on Monday, March 25, 2019

 

Engenheiros pagam do bolso o CREA, médicos pagam o CREMERS e tantos outros profissionais arcam com os custos de suas associações. Os prefeitos, associados da FNP, repassam para o cidadão o pagamento da gordíssima anuidade da entidade que reúne os gestores municipais. Adicione custos de viagens e diárias.

É uma festa. E você paga a conta…

 

Previous ArticleNext Article

Responder