Primeira tentativa de negociação com a Prefeitura fracassa

Lideranças falham ao tentar solucionar a crise do comércio passo-fundense em reunião com o Prefeito, que seguirá ditando as regras sobre o funcionamento das atividades na cidade.

Marcada para este domingo (29), líderes do grupo “Empresários Unidos por Passo Fundo” se reuniram com o prefeito Luciano Azevedo, para negociar uma possível abertura do comércio. Em comunicado oficial, foi emitida a seguinte nota:

COMUNICADO OFICIAL
EMPRESÁRIOS UNIDOS POR PASSO FUNDO

Conforme combinado, juntamente com o Dr. CARLOS MADALOSSO, participamos da reunião com o Sr. Prefeito Municipal e diversas outras autoridades, para tratarmos da nossa proposta de retomada das atividades, de forma gradativa, a partir do dia 30 de março.
Depois de muitas ponderações chegamos, de forma unânime, aos seguintes ajustes:
a) Em virtude da orientação do COE (Conselho Municipal, constituído para gerir a pandemia), nesse momento, é impossível a retomada das atividades, mesmo que de forma gradativa;
b) Foi constituído um grupo de trabalho, que deverá se reunir já na próxima segunda-feira (dia 30 de março), para juntamente com as autoridades, elaborar um planejamento de como serão retomadas as atividades, e quais os itens de prevenção sanitária que deverão ser adotados, para preservar a saúde dos trabalhadores, consumidores e empresários;
c) Foi agendada uma nova reunião com essas mesmas autoridades, que participaram da reunião de hoje, para o dia 02 de abril, onde serão apresentadas as decisões e planos de como retomar as atividades, da forma mais segura possível.
Agradeço a atenção de todos,
Itamar Antonio Moretti Basso – Organizador

O prefeito Luciano Azevedo correu para a s redes sociais e publicou vídeo com o seguinte título: “Mantido o isolamento: fique em casa”. O vídeo pode ser visto na íntegra abaixo:

 

Sem dados concretos e agindo sem transparência nas suas ações, o prefeito Luciano espera adesão da comunidade. Como representante eleito através do voto para governar, também pretende ser o juiz de todas as consciências neste momento de crise. Uma situação totalmente alheia ao seu normal.

Ainda, as lideranças dos grupos empresariais parecem não entender o papel social que exercem na cidade, mostrando-se obedientes às medidas arbitrárias instituídas pelo Prefeito. Falharam ao não conseguir impor a vontade dos setores empresariais na rodada de negociações.

Embora tenham sido informados que nova reunião será realizada no próximo dia 2 de abril, Luciano Azevedo parece decidido a não flexibilizar as orientações do Comitê de Orientação Emergencial (COE), com as funções de orientar o poder público durante a epidemia. Agora, em Passo Fundo, outros grupo de empresários passaram a se formar desde domingo, visando novas ações de pressão para exigir o fim dos decretos municipais.

 

Previous ArticleNext Article

Responder