Veja se sua cidade pode estar sendo um transtorno para sua vida

Parte do cenário de “Bacamarte”, meu primeiro livro de ficção, é Porto Alegre. “Nada mais europeu?”, alguém poderia perguntar. “Claro que não, porque a gente só se mete a escrever sobre a vida que se vive”. Então relatei aquele caos visual que se compõe de muita propaganda, comércio de rua e demais elementos do cotidiano, que podem transformar a nossa vida num verdadeiro inferno.

Se alguém já fez um curso qualquer de desenho saberá que, ao procurar fazer o esboço duma paisagem, é preciso encontrar um ou mais pontos de referência sobre os quais a obra irá se desenvolver. Antes de realizar a construção de uma casa, é necessário contratar um arquiteto para elaborar a planta, que nada mais é do que a ordem perante o caos (que se apresenta com um sem número de ideias).

(Centro de Porto Alegre)

Estaria sendo injusto ao afirmar que Porto Alegre é de todo ruim. Muito pelo contrário. Há pontos turísticos muito bonitos, há muita história perdida entre a modernidade dos bairros e, em relação às demais cidades do Brasil, pode-se dizer que estamos muito bem servidos de cultura (claro, entenda como atividades mais voltadas para o lazer).

(Mercado Público)

(Mercado Público agora visto mais pelo ângulo da sua realidade)

No entanto, creio que seja impossível para um pintor que queira fazer um retrato fidedigno dessa paisagem conseguir colocar as suas ideias no papel. “Mas eu não sou pintor”, poderia alguém dizer, “e não tenho nada a ver com isso”. Essa mesma pessoa talvez não saiba o quanto sua vida poderia melhorar ao circular num ambiente no qual a ordem é a regra, e não a exceção. O nosso cérebro precisa de pontos de referência para poder se coordenar, precisa de pontos de apoio: para tal, colocar as coisas no seu devido lugar, torna-se uma atividade imprescindível.

Para citar um exemplo, procure estudar ou fazer uma leitura num local sujo e completamente desorganizado. Certamente será difícil de se concentrar. Um ambiente limpo e asseado é essencial para a boa atividade intelectual. Claro que muitos trabalham perfeitamente bem com barulho e desordem, mas imagine o ganho de produtividade se procurasse melhorar o ambiente. Compare:

A vida como um todo precisa de ordem para funcionar: nossa casa, nosso ambiente de trabalho, nosso pátio, nosso bairro, nossa cidade. Quem é que hoje está atento à necessidade de estar num local visualmente organizado?

Para Passo Fundo, o Parque da Gare, a despeito das controvérsias envolvendo o investimento público envolvido, teve um resultado muito satisfatório para a população em geral. Compare o antes e o depois:

(Parque da Gare antes)

(Parque da Gare depois)

Muitos são os exemplos de revitalização de áreas e espaços urbanos que não melhoraram apenas esteticamente as cidades, como também a circulação de pessoas pelos centros urbanos. Entretanto, projetos assim precisam estar de acordo com a cultura e com a história daquele local, isso para que as memórias da população não se percam conforme os avanços da modernidade.

Um ambiente organizado representa muito na qualidade de vida das pessoas. Caos e ordem, sanidade e insanidade, beleza e feiura pode estar separadas por uma pequena fronteira, que pode fazer toda a diferença no cotidiano como um todo. É preciso estar atento aos detalhes, até mesmo como modo de colocar a cabeça no lugar.

Previous ArticleNext Article

Responder