Rufa tem se mostrado o vereador mais preocupado com os gastos públicos em Passo Fundo

Cláudio Rufa Soldá (PP) fez, na Sessão Plenária desta segunda-feira (10), o seu último Grande Expediente do ano. Na tribuna, o vereador fez um balanço dos trabalhos realizados em 2018. Rufa é um dos parlamentares mais críticos à fiscalização do dinheiro público.

Educação municipal

Rufa percorreu 35 instituições de educação municipal para verificar uma série de denúncias recebidas. Má distribuição das merendas, produtos contaminados, falta de alvarás estão entre os problemas apontados. O relatório com todas essas informações foi encaminhado ao Ministério Público.

Saúde

Rufa tem cobrado a falta de médicos e de medicamentos nas instituições de saúde em geral. Além disso, há reclamações da população em relação à demora para marcar exames, informando que um exame simples de sangue pode demorar até 90 dias para ser marcado. Outros problemas no funcionamento e na estrutura das Unidades Básicas de Saúde (UBS) foram apontados. A UBS do Bairro São Luiz Gonzaga, inaugurada recentemente, não tem farmácia em funcionamento e possui problemas de segurança no prédio, sendo que os próprios funcionários tiveram que comprar material de limpeza para a inauguração. 

Rufa destacou que o prefeito Luciano tem se preocupado em inaugurar muitas obras, mas que uma semana após já apresentam problemas.

Abordou também a questão do tamponamento (fechamento) do poço artesiano do Hospital Municipal Dr. César Santos, já que a Prefeitura vai passar a consumir a água da Corsan. Para o vereador, isso certamente irá aumentar consideravelmente os gastos para demanda do hospital. “Nossa maior preocupação, é o aumento dos gastos públicos”, disse. 

Ponte da Vila Ricci

Não é de hoje que o vereador denuncia a paralisação das obras na ponte da Vila Ricci, com vários pedidos de providências protocolados na Prefeitura sem resposta. Em agosto, Rufa levou a questão à Promotoria de Justiça, gerando abertura de inquérito civil pelo Ministério Público para investigar e identificar o problema.

Emendas impositivas

Em novembro, Rufa protocolou quatro emendas impositivas para o próximo ano, destinando:

  • R$ 20.000 para o meio ambiente, ao Programa Agenda 21;
  • R$ 150.000 para educação, divididos entre a Escola Municipal de Ensino Fundamental Romana Gobbi e Wolmar Salton, ambas para a construção ou ampliação de um espaço para biblioteca e secretaria;
  • R$ 170.000 para o programa “Meu bebê, meu tesouro”, para aquisição de kits de enxoval para os bebês. 

 

Coleta de lixos e resíduos

Rufa fez a indicação da mudança do horário de recolhimento do lixo no centro, especialmente no horário do fim do dia. Solicitou que o horário fosse alterado para depois das 19h30, em função do trânsito, que fica prejudicado pelos caminhões no pico da saída das escolas, do trabalho e o deslocamento até as faculdades.

Solicitou também a implementação da coleta seletiva, por meio de containers, na Avenida Rui Barbosa, no Bairro Petrópolis, junto ao Parque Linear Sétimo Céu, que tem atraído muitas pessoas. Conforme relatado, o recolhimento do lixo estaria insuficiente, ficando os dejetos pelo chão das calçadas e na rua.

Bicicletas compartilhadas

Rufa relatou que é muito procurado  para falar sobre o problema do gasto público gerado com as bicicletas compartilhadas. O valor gasto é de R$ 418.000 por ano. No entanto, o serviço não está funcionando adequadamente. Desde o inicio do programa, já foram gastos cerca de R$ 900.000 e a previsão de gastos até o final de 2020 é de R$ 1,9 milhão”.

Veja, abaixo, três dos artigos nos quais a equipe da Lócus apontou o mesmo problema:

Passo Fundo Futsal

O vereador lembrou o reconhecimento que fez ao Passo Fundo Futsal, campeão da Série Prata do futsal gaúcho e que vai disputar a Série Ouro em 2019. Está em discussão a possibilidade de o clube utilizar o Ginásio Teixeirinha para realizar as suas atividades.

A Câmara, recentemente, prestou homenagem à equipe: Toson presta homenagem ao Passo Fundo Futsal

Nomes de ruas e homenagens

O vereador lembrou, ainda, dos três Projetos de Lei que deram nomes a ruas de nossa cidade: Rua César Augusto Mognon e João Carlos Andreetta, no loteamento Reserva São Cristóvão e Estrada Júlio Loss Vieira, popularmente conhecida como estrada São Roque, ao lado do Clube Caixeral Campestre. Para ele, é uma oportunidade de homenagear pessoas que trabalharam pelo Município.

Neste ano, também realizou a primeira Sessão Solene ao longo dos dois mandatos de vereador, homenageando os 30 anos da empresa Girardi Autopeças.

Proposições

No atual legislatura, o vereador protocolou 35 indicações, sete Projetos de Lei, seis emendas de destinação de recursos e cerca de 150 solicitações ao Executivo, entre ofícios e pedidos de providências e de informações. 

Vídeo completo do Grande Expediente

Previous ArticleNext Article

Responder