Alex Necker defende gasto milionário da Prefeitura com aluguéis

O vereador Cláudio Rufa Soldá (PP), durante o seu Grande Expediente realizado no dia 03/04/2019 na Câmara de Vereadores de Passo Fundo, tratou de dois temas principais. O primeiro deles foi sobre o andamento das obras de pavimentação da Avenida Brasil Leste, enquanto o segundo foi sobre o custo dos aluguéis dos imóveis utilizados pela prefeitura de Passo Fundo, momento em que utilizou trabalho da Lócus Online para subsidiar sua fala:

Rufa mostrou preocupação com relação aos valores gastos com os aluguéis dos imóveis locados pela Prefeitura para uso de secretarias, escolas, capelas mortuárias. Para isso, o vereador, conforme mencionado anteriormente, fez uso do trabalho publicado pelo articulista Jesael Duarte, que compõe a equipe da Lócus: A prefeitura de Passo Fundo gasta uma fortuna com aluguel de imóveis, veja aqui alguns exemplos

Só no ano passado, o total empenhado para o pagamento de aluguéis foi de R$ 3,1 milhões. O vereador destacou que, através do Portal da Transparência do Município, não é possível saber quem são os proprietários beneficiados pelo pagamento dos aluguéis. Em Sessão Plenária recente, o vereador Luis Miguel (PDT), utilizando a mesma matéria da Lócus, afirmou que estava solicitando informações sobre quem são os proprietários dos imóveis alugados, pois os valores pagos, para o vereador, estavam acima do valor de mercado. 

O vereador Tchequinho, fazendo uso do aparte, apontou que é difícil o Município prosperar com o desperdício de recursos públicos utilizados para cobrir gastos com aluguéis, sem contar o desperdício em outras áreas, como em publicidade (cerca de R$ 2 milhões): “São cinco milhões de abusos numa cidade carente de tudo”. 

Inconformado com o posicionamento dos vereadores, Alex Necker (PCdoB) apontou que as locações são necessárias para a gestão municipal, muitas delas atendendo a especificações para serem mantidas. Aquelas que estão localizadas em áreas centrais, como a farmácia central, são estratégicas para atender a população. “Na área central, o Município não dispõe de área própria, por isso precisa ser locado”, relatou. “O aluguel não é o melhor caminho, mas infelizmente tem sido necessário”, finalizou. 

Previous ArticleNext Article

Responder