Empresa de Curitiba promete “teste de farmácia” para o coronavírus em meados de abril

Hilab

A Hilab já atua no mercado de testes rápidos e possui pontos de atendimento em diversas farmácias do país, usando inteligência artificial

A Hilab é uma empresa brasileira sediada em Curitiba, no Paraná, especializada na realização de exames laboratoriais. Uma rede de parceiros (que inclui  farmácias) atende aos usuários coletando uma pequena gota de sangue que é inserida em um dispositivo. O resultado sai em cerca de quinze minutos.

A “maquininha” da Hilab usa a internet para se comunicar com a central em Curitiba, onde uma equipe trabalha 24 horas para atender a demanda. A amostra realizada no ponto de coleta através de Imunocromatografia e Colorimetria é posteriormente analisada por computadores com o uso de inteligência artificial.

Estão disponíveis, entre outros, testes para gravidez (beta hCG), PSA, TSH, vitamina D, dengue, HIV, influenza A e B, sífilis e zika.

Em março, a Hilab anunciou o novo teste para coronavírus. Nós solicitamos para a empresa algumas informações sobre o sistema por e-mail, que prontamente respondeu. Confiram os destaques:

Quando o teste estará disponível nas redes de farmácias que já são parceiras da Hilab e qual é o custo estimado?

Os testes estarão disponíveis a partir da segunda quinzena de abril. Não conseguimos controlar o valor que nossos clientes irão revender, mas estamos fazendo o máximo para que o valor chegue ao paciente a pelo menos R$130,00.

Sendo a realização do teste aparentemente por inteligência artificial, como foi lidar com uma doença nova? Houve trabalho intensivo para testes de pessoas sabidamente infectadas nos últimos dias para alimentação do sistema?

Para validar esse novo exame, foi necessário o trabalho de todos os setores da empresa para adaptar às novas condições deste exame, como software, laudos, treinamentos internos para todo o time e a produção de treinamento também para o profissional de saúde que irá realizar o exame. Nosso desafio foi encontrar amostras positivas para validar nosso equipamento, porém com os esforços de nossa equipe conseguimos acesso a várias amostras, possibilitando a liberação deste novo exame.

O Hilab pode e pretende exportar a solução para outros países?

Sim, pretendemos também ajudar outros países, mas nosso foco é o Brasil. Primeiro vamos atender a demanda do nosso país e depois abriremos para novas parcerias internacionais.

Prefeituras podem comprar o aparelho para a realização de esforços em massa para testes?

Sim, muitas já estão em contato para a contratação do serviço. O Hilab é um serviço de exames laboratoriais, a empresa contrata nosso serviço e recebe o Hilab e os kits para a realização dos exames. Temos suporte 24h para o cliente. Ou seja, não é um teste que você compra e faz, mas sim um serviço contratado no qual fazemos a emissão de laudos, como um laboratório convencional porém com a análise feita em tempo real pela internet.

Qual é a previsão de venda (quantidade de kits) para o coronavírus e qual é a capacidade da empresa no curto prazo?

Não podemos abrir números, mas a Hi contratou novos profissionais para aumentar ainda mais a capacidade de produção dos testes e atender todo o público além de fechar uma grande parceria com o Senai para escalar a produção.

Onde são fabricados os kits de teste? E as máquinas Hilab? Existe alguma facilitação do governo federal para a importação de componentes, dada a crise atual?

A fabricação dos Kits de exame e do Hilab são feitas na fábrica da Hi, em Curitiba. No momento atual não temos nenhuma facilitação.

Realização de exames em feira de saúde.

O sistema está disponível em farmácias e clínicas no Brasil, listados no site da empresa.

Previous ArticleNext Article

Responder