Rudi: “Tchequinho foi eleito pelo Partido Comunista”

O vereador Renato Tiecher (PSB), conhecido como Tchequinho, está sendo alvo de novas críticas na Câmara de Vereadores. Agora, no entanto, a polêmica não envolve nenhuma defesa do Presidente Bolsonaro.

A polêmica começou quando Tchequinho fez uso do aparte na Sessão Plenária de 20/02/2019 para elogiar a indicação de Ronaldo Rosa (SD) para assumir a liderança do Governo na Câmara de Vereadores, oficializada pelo prefeito Luciano Azevedo (PSB). Ronaldo irá exercer a função nos próximos 30 dias, período em que o parlamentar Alex Necker (PCdoB) estará de licença. 

Como Alex Necker é do PCdoB, ou melhor, do Partido Comunista do Brasil, o vereador Rudi, que filiado ao mesmo partido, tomou as dores de seu companheiro de bancada para lembrar que, em 2012, Tchequinho foi eleito pelo mesmo PCdoB, que agora é alvo das suas críticas na Câmara. 

Acompanhe a fala de Rudi abaixo:

 

A fala de Rudi, no que tange à candidatura de Tchequinho em 2012, está correta, conforme dados abaixo:

Abaixo, uma imagem de 2013, quando o Partido Comunista do Brasil elegeu 23 nomes para a Direção Municipal do PCdoB Passo Fundo. Na época, Tchequinho era também líder do PCdoB na Câmara de Vereadores de Passo Fundo. Ainda em 2013, deixou o PCdoB para se filiar ao Solidariedade. 

No entanto, nas eleições de 2016 concorreu pelo Partido Socialista do Brasil (PSB), o mesmo do prefeito Luciano Azevedo. Veja abaixo:

Renato Tiecher fez parte do PCdoB, isso ninguém pode negar. Seu atual partido, o PSB, também possui pautas totalmente contrárias ao atual Governo Federal. Mas que justiça seja feita: Tchequinho usou a tribuna em muitas situações quando Bolsonaro nem era candidato para defendê-lo, negando-se a votar de acordo com as recomendações partidárias. Nisso mostrou postura e foi um vereador exemplo para os demais, pois muitos só decidiram manifestar o voto a favor de Bolsonaro quando a eleição estava praticamente ganha. 

Previous ArticleNext Article

Responder