Entre em contato

Eleições 2018

João Amoêdo dá resposta inusitada sobre globalismo para seguidor da Lócus

Publicado

on

João Amoêdo

O candidato passou por Passo Fundo nesta sexta (28), em evento de campanha.

João Amoêdo, candidato do Partido Novo à Presidência, passou por Passo Fundo na última sexta. Em encontro informal com filiados e simpatizantes da sigla na cidade, foi questionado sobre globalismo por Gabriel Schleder, amigo e seguidor da Lócus Online. Veja o vídeo:

A pergunta

O globalismo leva a certa forma de despotismo. E aliado com a ideia do marxismo cultural e do gramscismo, podem formar esta síntese una. Eu gostaria de saber do senhor qual a opinião sobre estes pontos.

A resposta de João Amoêdo

Olha, eu acho o seguinte, quando você vai – e eu tenho muito esta característica de ser bastante prático e sempre ter uma visão como executivo – quando você vai para a execução, para as medidas que têm que ser tomadas, você tem que ter princípios, valores e metodologia. E aí neste momento você deixa um pouco de lado as ideias e vai fazer aquilo que funciona, que é o que a gente tem dito: dar mais poder ao cidadão, dar mais poder para as pessoas, concentrar… descentralizar o poder em Brasília e reduzir carga tributária. E aí me parece que quando você está na gestão do executivo, temas como este deixam de ser tão relevantes e principalmente você tem que ter no estado brasileiro, e isso eu defendo, a autonomia de gestão, né? Qualquer Presidente da República vai estar fazendo a agenda que ele apresentou para a população quando teve o processo eleitoral. Eu não fico tão preocupado com organismos internacionais porque eles não vão e não deveriam interferir na autonomia do governante.

O Partido Novo é atacado diariamente na internet desde a sua criação, especialmente pela falta (ou suposta falta) de posicionamentos firmes em temas polêmicos e pautas sensíveis aos conservadores. Muitos dos ataques são sem fundamento e até mesmo cruéis, ou gerados por ações de políticos da sigla que logo recebem ações corretivas. Na questão do globalismo e planos culturais da esquerda mundial, parece que nosso seguidor conseguiu um depoimento revelador: mostrou que o candidato dá pouca importância para estas questões e que deseja resolver os problemas do país tão somente pela gestão eficiente aliada a liberdade do cidadão.

Em uma terra devastada culturalmente pela esquerda desde meados dos anos 80, a resposta poderá desagradar uma enorme fatia do eleitorado brasileiro. O discurso e a posição nas pesquisas de intenção de voto em diversos institutos revelam que o Brasil não está preparado para Amoêdo, ou Amoêdo não está preparado para o Brasil.

Continue Lendo
8 Comments

8 Comments

  1. André Somenzi Costa

    28 de setembro de 2018 at 23:03

    Uma pena, o Brasil não estar preparado, para ele. Pois, ao meu ver, Amoedo se mostra bem preparado para mudar o rumo de nosso país. Achei que nestas eleições teríamos uma mudança de postura das pessoas em relação à política, mas soh vejo memória curta e mais do mesmo. Infelizmente! Triste.

    • Arthur Viacelli Falcão

      29 de setembro de 2018 at 07:19

      Andrezão, a matéria explicita exatamente o contrário – Amoedo é quem não está pronto para o Brasil. Ele deve sem dúvida ser um grande gestor e seria meu candidato se as eleições fossem 4 anos atrás.
      Agora, ele e parte de seus eleitores tem um diagnóstico equivocado da profundidade dos problemas, duma superficialidade tão grande que parece que, estes sim, não tiveram postura suficiente para buscar uma melhor compreensão de tudo o que ocorreu nesta nação nas últimas décadas. Infelizmente, nem é mais hora de entrar em detalhes. Seja o que Deus quiser!

    • André Somenzi Costa

      29 de setembro de 2018 at 11:06

      Talvez me expressei um pouco errado. Acredito que ele, Amoedo, faça jus ao nome do partido: NOVO. Algo novo, diferente e não aliando mesmo. Neste sentido acho sim uma excelente opção. As demais opções fazem parte da velha política. Eu to cansadaço desses, dessa política. Mas enfim mano… Pelo menos concordamos em uma coisa, o problema é o brasileiro. E realmente, que Deus nos ajude!

    • Arthur Viacelli Falcão

      29 de setembro de 2018 at 16:15

      André Somenzi Costa eu sou bem mais Amoedo do que Novo em si. O Novo tem uma inconsistência conceitual tremenda, pois mal utiliza e confunde o princípio da liberdade. Mas, esta é outra conversa… hehe
      Abrassss

    • Eliane Antelmi-Parra

      30 de setembro de 2018 at 01:47

      André Somenzi Costa desculpe, mas o problema não é o brasileiro. O brasileiro foi condicionado a ser o que é ao longo de muitas décadas. O problema está em quem nos condicionou, os quais nunca tiveram o menor interesse em nós. Fosse assim, não seríamos tão alienados à assuntos que dizem respeito ao nosso próprio bem. Poderemos dizer que o brasileiro é o problema depois desta etapa de conscientização da maioria, a qual parece ter despertado, e a facilidade ao acesso à informação que todos, ou quase todos, temos a nossa disposição. Hoje em dia fica alienado quem quer. O reverter da alienação apenas começou. Estamos aprendendo a participar do processo político, mas ainda sem a maturidade que o coletivo necessita para efetivamente eliminar os ratos que roeram a nação. Teremos uma prova dia 7 e então veremos se passamos o primeiro teste.

  2. Eliza Kochi

    30 de setembro de 2018 at 00:43

    Como diria a Maria do Rosário: mas o que é isso?

  3. Leonardo Lima Piovesan

    30 de setembro de 2018 at 15:06

    A nossa principal batalha não é a econômica no momento. Temos que tirar do poder pessoas que lutam a anos para deixar nosso povo cada vez mais imbecil as realidades e perigos de governos de esquerda e totalitários. Estamos rumando para a dominação comunista, destruição total dos valores ocidentais e destruição dos pilares que sustentam nossa convivência. Este sim são os problemas a serem combatidos com urgência e força. E depois, sim, termos uma economia forte e de livre mercado para o desenvolvimento em grande velocidade.

    • Robson Gomes

      2 de outubro de 2018 at 04:18

      Leonardo Lima Piovesan exato, bela síntese.
      É só reforçando, esses comunistas estão vindo com sede de vingança. Se eles vencerem não haverá mais espaço para um partido NOVO.

Deixe um Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2021. Lócus Online.